Uma das vítimas mortais do atentado terrorista no Ba’taclan Cafe, em Paris, na passada sexta-feira, tinha ligações fortes à região, à freguesia de Sarilhos Grandes, concelho do Montijo.
Précilia Correia, 35 anos, nasceu e residia na capital francesa, onde trabalhava na FNAC, e tinha dupla nacionalidade. Era luso-francesa. O pai é de Sarilhos Grandes, Montijo, e a mãe francesa.
Tinha ido assistir ao espectáculo do grupo californiano Eagles of Death Metal com o namorado, Manu Perez, de nacionalidade francesa, que também faleceu durante o ataque reivindicado pelo Estado Islâmico.
A jovem não esquecia as suas origens, apresentando na página do Facebook várias referências a Portugal e à região de Setúbal. A 20 de Abril de 2014, publicou naquela rede social um elogio à conduta lusa, para realçar a forma pacífica como Portugal conquistou a Liberdade.
Publicou o vídeo intitulado “Revolução dos Cravos 25 de Abril 1974 – Noticiários RTP 2”, deixando a seguinte mensagem: “Ainda agora lembrei-me, que daqui a poucos dias haverá 40 anos desde a revolução dos cravos e do fim da ditadura em Portugal.
‘Impressionante o civismo português…’”, escreveu.
Antes, a 23 de Março de 2011, promoveu o distrito sadino, ao partilhar um vídeo promocional turístico de Setúbal. A morte da jovem já foi confirmada pelo Governo português.
Entre as vítimas mortais, encontra-se ainda um português. Manuel Colaço Dias, 63 anos, natural de Mértola, Alentejo, também acabou por falecer na sequência dos ataques terroristas de sexta-feira. Estava emigrado há 45 anos em Paris, onde residia com a mulher francesa e dois filhos, que se encontravam de visita a Portugal na última semana. Era taxista e tinha acabado de transportar três pessoas ao Stade France, onde se iniciaria o jogo de futebol entre as selecções da França e da Alemanha, quando foi vítima de uma explosão.