Treino está agendado para as 10 horas de hoje

 

Ao contrário do que aconteceu ontem, dia em que o plantel do Vitória regressou ao trabalho após gozar dois dias de folga, o treino de hoje (10 horas), no Estádio do Bonfim, será à porta aberta para o público e comunicação social. A decisão de José Couceiro vai permitir, pela primeira vez nas semanas mais recentes, ver em acção no treino os jogadores.

Na sessão matinal de ontem, o defesa Toni Gorupec foi o único elemento a não participar em pleno no treino de conjunto. A recuperar de lesão, o croata fez treino específico, estando já afastada a possibilidade de ser opção para a partida de domingo, 16 horas, com o Marítimo.

Há três jornadas sem vencer no campeonato, o Vitória está determinado a reencontrar os êxitos diante dos madeirenses. Depois do empate em Chaves (0-0) e dos desaires com Paços de Ferreira (1-4) e Sp. Braga (2-1), os sadinos procuram, um mês depois do triunfo (2-0) sobre o Arouca, voltar a deixar o Bonfim em festa.

Pela frente, os comandados de José Couceiro vão ter um oponente moralizado depois de ganhar ao Tondela na partida de estreia do treinador Daniel Ramos. É a segunda vez que o agora timoneiro do Marítimo visita Setúbal como técnico. Em 2011/12, ao serviço da Naval, os clubes empataram (2-2).

Quanto ao confronto directo entre o Vitória e os madeirenses, no Bonfim, os verdes e brancos levam vantagem (14 triunfos, oito empates e oito derrotas). No entanto, nas épocas mais recentes, os insulares atenuaram a diferença. Nas últimas seis temporadas apenas por uma vez os vitorianos levaram a melhor no Bonfim. Foi em 2014/15 quando o brasileiro Giovani Rosa apontou o golo que deu o triunfo (1-0) à equipa então treinada por Domingos Paciência.

José Couceiro também tem a receita para triunfar. Em 2004/05, aquando da sua passagem pelo clube, venceu por 2-0. Nesse dia, a 5 de Dezembro de 2004, o defesa brasileiro Hugo Alcântara e Eusébio (auto-golo) foram os marcadores de serviço.

Apesar dessa boa memória, o treinador não tem por hábito ficar a sorrir depois de defrontar o Marítimo. Nos nove jogos oficiais em que, enquanto treinador, defrontou os insulares, Couceiro apenas levou a melhor por duas vezes [a outra – ganhou 1-0 – foi a 30 de Abril de 2005 ao serviço do FC Porto]. Domingo, o Vitória e José Couceiro procuram alterar a história recente diante do Marítimo e colocar um ponto final na série de dois jogos consecutivos sem vencer no campeonato.

Ricardo Lopes Pereira