O candidato do PS a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, nas eleições autárquicas de 2013, João Ribeiro, renunciou esta quarta-feira ao mandato de vereador da oposição, para que tinha sido eleito.

O pedido de renúncia de João Ribeiro, que não tem desempenhado o cargo, foi apresentado pelo vereador e líder concelhio do PS, Paulo Lopes, na reunião pública da Câmara Municipal, e foi justificado pela “incompatibilidade manifesta” entre a sua vida profissional e as funções de vereador.

João Ribeiro, dirigente nacional do partido no consulado de António José Seguro, praticamente nada participou na actividade autárquica para que foi eleito, precisamente por passar a maior parte do seu tempo no estrangeiro. Actualmente trabalha na Coreia do Sul.

O antigo cabeça-de-lista do PS, tomou posse como vereador mas participou apenas numa ou duas reuniões depois disso, tendo, desde 2013 até á data, sido substituído por outro eleito do partido.

Paulo Lopes referiu que optou por apresentar a carta de renuncia oralmente, em público na reunião, quando poderia ter feitos apenas a entrega da missiva, e garantiu que os vereadores socialistas continuarão a trabalhar “como até aqui e a fazer o que têm feito, a afirmar Setúbal, que é um modo de vida”.