Uma visão optimista no horizonte e muita vontade de rejuvenescer a actividade do Núcleo Recreativo e Desportivo Ídolos da Praça, foram estas as energias passadas durante a sessão solene de comemoração dos 41 anos do clube, símbolo recreativo e desportivo de grande importância para as gentes da Freguesia de São Sebastião e para os setubalenses em geral. “Queremos devolver o clube ao seu auge desportivo e cultural”, disse o presidente da direcção, José Vigário.

A associação celebrou 41 anos de actividade no dia 16 de Agosto, mas só no sábado ao final da tarde se assinalou a data da efeméride com os sócios e convidados, como há vários anos não se fazia. À mesa no salão social, na presença da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, do presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, Nuno Costa e do presidente da Assembleia Geral do clube, António Carrapeta, José Vigário mostrou-se convicto de que toda a equipa “fará um mandato de acordo com a ambição do clube, tendo em conta o entusiasmo demonstrado nestes primeiros cinco meses de gerência”.

Alcançar progressos na área desportiva é uma prioridade. O futebol de formação vai continuar como a actividade mais ilustrativa do trabalho diário dos Ídolos da Praça, “com quatro equipas jovens e outra de veteranos, num total de 100 atletas e 25 elementos entre dirigentes e equipas técnicas”, explicou José Vigário. Procurando diversificar a oferta, a colectividade também organiza aulas de kickboxing (já com cerca de 20 inscritos) e estreou-se há dois meses com uma equipa de BTT de cicloturismo “com boa adesão” por parte dos sócios. Dinamizar aulas de zumba poderá ser uma outra possibilidade – “queremos mais modalidades, mas ainda estamos a decidir”, disse.

No âmbito cultural, a grande desejo de todos é fazer regressar o Núcleo Recreativo e Desportivo Ídolos da Praça à competição anual das Marchas Populares de Setúbal, mas só se houver condições financeiras favoráveis. Enquanto não houver marchas, os ritmos populares vão continuar a animar o amplo espaço desportivo da sede do clube, onde se organizam os tradicionais bailes e momentos de convívio.

No que toca às instalações, o edifício já foi pintado, assim como o ringue desportivo, “tarefas efectuadas pelos dirigentes e associados” com o apoio da Junta de Freguesia e de uma firma de construção civil. O próximo passo é pintar o Campo Forte da Bela Vista (equipamento municipal cedido ao clube) e renovar o ringue desportivo “com um piso de relva sintética, para voltar a fazer torneios e receber os escalões mais pequenos e as equipas convidadas com mais condições”, contou o dirigente. A substituição do telhado da sede, segundo adiantou, é outra necessidade por razões de segurança e saúde pública.

A “essência” dos clubes são as pessoas

 

O Núcleo Recreativo e Desportivo Ídolos da Praça nasceu no contexto da pós-revolução do 25 de Abril de 1974, por iniciativa de um movimento de moradores da praceta Dona Olga Morais Sarmento. Foi fundado a 16 de Agosto de 1975, com o objectivo de fomentar o desporto nas camadas jovens e de serem construídas as valências de apoio às futuras actividades da associação.

O clube tornou-se rapidamente um ponto de encontro no bairro, um local de convívio entre moradores e um serviço desportivo organizado (com futebol, andebol masculino e feminino, atletismo, ténis de mesa e ginástica) pensado especialmente para as crianças e jovens daquela zona da cidade, marcada pela Avenida Bento Jesus Caraça e pelo Bairro Afonso Costa.

Esta perspectiva histórica foi enfatizada na sessão solene. António Carrapeta, presidente da Assembleia Geral do clube, recordou muitos dos nomes que passaram pelos órgãos sociais do clube ao longo das últimas quatro décadas e que contribuíram para a sua caminhada até hoje. No final, lamentou o facto de os jovens estarem hoje cada vez mais afastados da dinâmica de vida das colectividades – porque os tempos mudaram e a Internet prende os jovens em casa. “A essência das colectividades são as pessoas”, afirmou, com alguma emoção.

José Vigário, presidente da direcção do clube, sabe bem disso. Enquanto o filho jogou numa das equipas do clube, ali foi criando amizades, a ponto de ter procurado “um grupo de sócios e de pais com filhos sócios do clube” para formar a equipa de direcção. “Para mim, presidir este clube significa muito. Todos trabalham como um só. A experiência tem corrido às mil maravilhas”, contou em entrevista ao DIÁRIO DA REGIÃO.

Determinado a “levantar a moral” do clube, em que se vive um “ambiente de amizade, mesmo entre as outras colectividades”, o setubalense, sócio há quatro anos e no cargo desde Junho, adianta que são precisos mais apoios (como patrocínios), até para permitir que o atletismo e o futebol feminino voltem a fazer parte da oferta desportiva, como antigamente. A contribuição dos sócios (que são neste momento 1016) é por isso de grande importância, sem esquecer o apoio logístico e algum financeiro dado pela Junta de Freguesia e pelo município.

Apoiar o trabalho das colectividades

 

O serviço público desportivo e cultural desenvolvido pelas colectividades sadinas e pelo Núcleo Recreativo e Desportivo Ídolos da Praça em particular foi, de resto, muito elogiado pelo presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, presente na sessão solene. “Os Ídolos da Praça é um dos mais eclécticos da freguesia e merece uma saudação por todo o trabalho que tem feito. Este trabalho é muito difícil, mas deve ser valorizado todos os dias, porque torna a nossa sociedade mais humana e solidária”, afirmou Nuno Costa.

A autarca Maria das Dores Meira deixou também palavras de parabéns ao clube, pelos 41 anos “de uma associação que não deixa de ter a grandiosidade de todas as organizações que se empenham no bem-estar dos outros e na melhoria da sua qualidade de vida”, e sublinhou que para isso é preciso haver mais diálogo entre as instituições.

Na ocasião marcaram presença ainda os representantes de inúmeras colectividades setubalenses. Os dirigentes felicitaram a direcção de José Vigário pelo trabalho desenvolvido e pelo esforço em dar nova vida ao Núcleo Recreativo e Desportivo Ídolos da Praça, a quem ofereceram várias lembranças pelo 41º aniversário, com votos de esperança num futuro mais risonho para as colectividades da cidade.