Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas, lembrou que a ligação ferroviária de mercadorias vai dar mais competitividade a Sines, como principal porto para Madrid

O Governo prevê avançar já no próximo ano com a nova ligação ferroviária de mercadorias Sines-Caia, revelou o ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, prometendo a melhor solução para o contestado traçado em Évora.

“Espero que, em 2017, uma parte desse investimento do corredor [Sines-Caia] já esteja no terreno, nomeadamente no troço mais perto da fronteira”, afirmou o governante, no final de uma reunião de trabalho com autarcas do Alentejo, na última sexta-feira. O encontro, realizado na sede da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo, em Évora, faz parte da iniciativa governamental denominada “Cinco Regiões, Mais Investimento”.

Considerando o projecto da ferrovia Sines-Caia “muito importante para o País”, o ministro considerou que a futura linha, com passagem por Évora, vai “dar mais competitividade” a Sines, “como principal porto para Madrid” e colocar as mercadorias portuguesas em Espanha e na Europa.

Sobre o troço em Évora, que prevê atravessar a cidade e que tem sido contestado pelo município, partidos e população, Pedro Marques frisou que o Governo vai “perspectivar uma solução que venha a ter um bom acolhimento global”.

“Temos tempo e não precisamos de andar de forma apressada a escolher uma boa solução” para o traçado da linha junto a Évora, assinalou, adiantando que o investimento vai ser desenvolvido ao longo dos “próximos quatro anos”.

Infraestruturas de Portugal revela intervenções já concluídas

Pedro Marques frisou que o Governo e a empresa pública Infra-estruturas de Portugal (IP) já estão a trabalhar com a Câmara de Évora (CDU) para que sejam escolhidas “soluções adequadas”, assegurando que as populações vão ser ouvidas sobre o assunto. “No contexto dessa solução, ponderaremos o benefício para as populações, a competitividade para o transporte de mercadorias e os custos que estão associadas”, realçou.

Na página da Internet da IP, é salientado que o projecto do corredor ferroviário entre Sines e Caia inclui intervenções já concluídas, entre as quais a modernização do troço Bombel/Casa Branca/Évora, e outras em planeamento. Das obras que estão em planeamento, segundo a IP, está a ligação entre Évora e Caia, na zona raiana de Elvas, cuja contratação do projecto de execução está em curso, estando a conclusão da empreitada prevista para 2020 e a entrada em exploração em 2021.