A pesca lúdica e desportiva marcou o passado fim-de-semana, em Setúbal, na quinta edição de um evento dedicado às modalidades piscatórias com exposições, workshops e concursos. Cerca de dez mil pessoas passaram pela 5.ª Feira de Pesca Lúdica e Desportiva de Setúbal. Decorreu, assim, mais uma edição de um certame que voltou a afirmar-se como um ponto de encontro para importadores, lojistas, clubes, associações, federações, sítios de internet, revistas da especialidade e pescadores das mais variadas técnicas de pesca em estuário e mar.

Feira da pesca lúdica e desportiva_Setúbal

“A interação entre os vários intervenientes da pesca lúdica e desportiva voltou a ser o grande enfoque desta feira e mantém o conceito diferenciador da iniciativa”, sublinhou Ernesto Lima, da organização do evento realizado ao longo de três dias no Parque Urbano de Albarquel. A quinta edição do certame, uma organização da Câmara Municipal de Setúbal com o patrocínio da Águas do Sado e o apoio da empresa 100 Entrada, integrada no calendário desportivo dos “13.os Jogos do Sado”, ficou marcada por “um maior número de marcas representadas” na feira, revelou aquele responsável.

Os materiais e acessórios, como canas, carretos, anzóis, boias, chumbadas, vestuário e malas de transporte e armazenamento, a eletrónica marítima e os apetrechos para barcos, como coletes salva-vidas, ganchos e cordas, centraram as atenções, em terra, dos visitantes do certame. Além da presença de perto de três dezenas de marcas nos vários expositores, a 5.ª Feira de Pesca Lúdica e Desportiva de Setúbal contou com uma “maior área dedicada à náutica de recreio”, com “mais embarcações para venda, stands e trocas comerciais”, sublinhou Ernesto Lima.

O evento, com a presença de “alguns dos pescadores lúdicos e desportivos mais cotados a nível nacional”, procurou aliar as componentes teórico-práticas das várias modalidades de pesca com a dinamização de um conjunto de workshops temáticos. A feira, com momentos de animação ao longo dos três dias no recinto, com atuações de Jorge Nice e uma aula aberta do projeto “Ativo dos 0 aos 100”, contou com debates e workshops com os temas “Jigging Vertical”, “Spinning, Boia, Surfcasting e Corrico para Jovens Iniciados” e “Spinning para Todas as Idades”.

Por sua vez, a oficina “Pesca Embarcada para Cidadãos com Necessidades Educativas Especiais”, com atividades teóricas a partir do areal do Parque Urbano de Albarquel e práticas no mar, proporcionou a perto de uma dezena de jovens a possibilidade de contactar e experimentar a modalidade de pesca desportiva. O último dia do certame, além de debates, workshops e testes de materiais, reservou duas competições durante a manhã, concretamente o Concurso de Pesca Embarcada de Alto Mar e o Open de Pesca em Kayak, com a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, a entregar os prémios à tarde.

Destaque para o Open de Pesca em Kayak, naquele que foi “o segundo maior encontro do ano da modalidade, com um total de 54 participantes de norte a sul do país em prova”, realçou Ernesto Lima, para destacar que a iniciativa “está a tornar-se uma referência da feira”. A 5.ª Feira de Pesca Lúdica e Desportiva de Setúbal, ponto de encontro, de partilha de experiências e de interação entre os agentes do sector, teve ainda como objetivo divulgar as potencialidades do concelho para a prática da pesca lúdico-desportiva em estuário e mar.