O porto de Setúbal comemora hoje 81 anos. Para assinalar a data, e no âmbito das comemorações a decorrer ao longo de toda a semana, foi assinado, ontem, o contrato de expansão do terminal roll-on roll-off, entre a Administração dos portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) e a Sociedade construções Pragosa, S.A.

Porto de Setúbal_terminal Ro-Ro

A expansão do terminal ro-ro, para jusante, no porto de Setúbal, é considerado o projeto prioritário, a nível nacional, “quer pelo valor monetário do investimento, quer pela dimensão do mesmo”, sublinhou Vítor Caldeirinha, Presidente do Conselho de Administração da APSS, na cerimónia de assinatura do contrato para a execução das obras. A expansão do terminal, em cerca de cinco hectares, de terrapleno é um investimento na ordem dos 2.9 milhões de euros.

De acordo com Vítor Caldeirinha, este novo projeto vai permitir “movimentar e fazer serviço de valor acrescentado aos veículos”, possibilitando, dessa forma, “responder à procura de Espanha e, também, fazer serviços quer para Portugal, para distribuir diretamente às lojas, quer para os carros que venham em  transshipment” (transbordo), por exemplo, da América do Sul. “Ao contrário do que acontece atualmente, os carros vão ser agora transportados para o mediterrâneo, sem haver necessidade de passar pela Alemanha”, salientou o presidente da APSS.

O projeto de expansão do terminal ro-ro do porto de Setúbal, onde fica localizado o cais de embarque da AutoEuropa, o principal cliente ao nível da exportação, é agora designado de terminal ro-ro Coelho da Mota, em homenagem ao primeiro presidente da APSS, que exerceu o cargo entre 1990 e 1995. “O engenheiro Coelho da Mota merece esta homenagem, pois fez um trabalho notável. O porto de Setúbal alcançou uma grande dimensão no espaço de cinco anos”, frisou Vítor Caldeirinha, acrescentando que Coelho da Mota foi também o seu primeiro presidente, pois “trabalho na APSS desde 1994”.

Depois da cerimónia de assinatura do contrato para execução dos trabalhos da empreitada, foi realizada uma visita ao terminal, momento que serviu ainda para o descerramento da placa do terminal em nome de Coelho da Mota. Em 2014, o Porto de Setúbal celebrou o recorde de oito milhões de toneladas de carga e 100 mil TEU. No primeiro trimestre de 2015, o “pódio” da carga exportada pelo porto é ocupado, em primeiro lugar, pela Argélia, com 285 mil toneladas, o segundo lugar, pelo Reino Unido, com 127 mil toneladas, o terceiro lugar, pelo Brasil, com 84 mil toneladas.

Estão, assim, representados três continentes, África, Europa e América, no topo da exportação de carga pelo porto de Setúbal. O porto de Setúbal cresceu 15 por cento em unidades ro-ro nos primeiros três meses de 2015, face ao mesmo período em 2014, com 40 mil viaturas movimentadas, sendo o porto líder nacional na movimentação de viaturas ligeiras novas, com mais de 90 por cento do total.