Foi inaugurado ontem, na Escola Profissional do Montijo (EPM), um novo espaço que acolhe o Centro de Prototipagem Rápida, denominado [email protected]+”, equipado com máquinas de Comando Numérico Computorizado (CNC), a laser e 3D, que “trabalham diversos materiais como a madeira, o acrílico e papel, materiais com dureza baixa”, explica João Martins, professor e presidente da Associação para Formação Profissional e Desenvolvimento do Montijo (AFPDM).

“Aquilo que queríamos era que a comunidade montijense, sobretudo a mais jovem, utilizasse aquele espaço, rentabilizando-o, e que de alguma maneira saíssem dali ideias, produtos, que possam traduzir-se numa ocupação profissional de” disse o presidente da AFPDM.

O presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, que também esteve presente na cerimónia de inauguração, enalteceu a abertura deste tipo de equipamento. “O espaço que hoje inauguramos é um espaço de oportunidades, de concretização de projectos reais, trata-se no fundo de uma infra-estrutura que consideramos inovadora, que estimula a criatividade, o empreendedorismo, a inovação.”, afirmou o autarca.

Nuno Canta lembra que “o centro de prototipagem do Montijo, nasceu durante a preparação do Contrato Local Desenvolvimento Social do Montijo, designado ‘Roda Livre’, resultado da cooperação entre diversas instituições montijenses que desenvolveram uma candidatura conjunta apresentada ao Instituto de Segurança Social com o objectivo de combater a pobreza e a exclusão social de alguns bairros carenciados do montijo”.

O centro foi financiado pela Fundação EDP, que investiu na aquisição do material necessário ao laboratório.

No final, foi apresentado um projecto elaborado por três alunas, Vanessa, Joelma e Diana, do 3º ano do Curso de Restauração, da EPM, denominado ‘Monage’, com o objectivo de desenvolver “um aparelho a ser implementado nos transportes públicos, de forma a assegurar uma maior segurança dos dados pessoais dos clientes e facilitar o pagamento”. O modelo desenvolvido pelas estudantes consiste no pagamento através da impressão digital. “Assim não haveria esquecimentos de pagar, nem do cartão do passe” explicou Diana Narciso.