Aplicação de 24 painéis solares ajudará a reduzir níveis de CO2 e a preservar o meio-ambiente

Desde o final do mês passado que a Escola Básica do Bairro Afonso Costa, se tornou auto-suficiente no que diz respeito ao nível energético e à valorização do meio-ambiente. Um regime inserido na Unidade de Produção para Autoconsumo (UPAC) que visa melhorar o aproveitamento de energia, através do processo de conversão de energia solar em electricidade, a partir dos 24 painéis fotovoltaicos instalados na cobertura da escola.

Estatisticamente, com a aplicação desta tecnologia cujo investimento ronda aproximadamente do 17mil euros, a Câmara Municipal de Setúbal espera ver o seu retorno em sete anos o que equivale a sensivelmente 99.8% do total de energia produzida de forma sustentável e posteriormente consumida pela EB do Bairro Afonso Costa. Esta elevada percentagem justifica-se pelo facto de a escola funcionar, maioritariamente, durante o dia, período no qual é gerada mais electricidade.

Destaque-se que, além da poupança na factura energética que é paga pelo município, esta UPAC apresenta uma série de vantagens para o ambiente, nomeadamente, evitando o abate de cerca de 10 mil árvores e reduzindo cinco toneladas das emissões de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera.