O bispo de Setúbal nomeou Domingos Ferreira de Sousa para suceder a Eugénio da Fonseca como presidente da Cáritas Diocesana, noticiou ontem a Agência Ecclesia, acrescentando que o novo responsável entrou em funções de imediato, ontem mesmo.

Domingos Ferreira de Sousa já era membro da direção da Cáritas Diocesana de Setúbal e integrou também já a direção nacional da Cáritas Portuguesa, que continua a ser presidida por Eugénio da Fonseca.

Segundo os estatutos da Cáritas, Domingos de Sousa deve agora apresentar ao bispo diocesano uma proposta de nomes para constituir a nova direção da Cáritas de Setúbal.

No decreto de nomeação, publicado pelo site da Diocese de Setúbal, D. José Ornelas escreve que a decisão acontece a “insistente pedido do professor Eugénio José da Cruz Fonseca, para ser substituído no cargo de presidente da Cáritas, que dedicadamente desempenhou durante mais de 30 anos”. O bispo de Setúbal manifesta ao presidente cessante “a mais profunda gratidão da diocese, dos colaboradores da Cáritas e sobretudo dos mais carenciados, que beneficiaram da sua ação, pela sensibilidade humana e evangélica com que exerceu este serviço de misericórdia”. D. José Ornelas destaca ainda a “forma eficaz, colegial e aberta” com que Eugénio Fonseca orientou a Cáritas sadina “em solidária articulação com as necessidades e respostas da Igreja e da sociedade, em Portugal e no mundo”.

No mesmo decreto, o bispo nomeia também o padre Victor Portugal, dos Missionários Claretianos, como reitor da igreja Nossa Senhora da Boa Hora de Setúbal, e o Conselho Económico da Diocese de Setúbal para os próximos cinco anos, composto por Afonso Nuno Coelho Rocha, André Alexandre Pinto Brazinha, João Luis Carrilho Furriela, Manuel Maria Rodrigues de Sousa e Sandra Liliana do Nascimento Alves São Pedro.