O concurso de moda de Setúbal começou há 10 anos e é hoje uma escola de formação de modelos e uma montra de novos criadores. Ana Sobrinho, empresária e ex Miss Portugal, coordena o projeto.

“Há Sol na Praia”, assim se chamava o primeiro desfile de apresentação de potenciais modelos, rapazes e raparigas, aos setubalenses e a algumas entidades da indústria da Moda. Até hoje, o conceito manteve-se e o objetivo de “orientar os jovens e proporcionar-lhes uma entrada credível no mundo da Moda” também, explica Ana Sobrinho, coordenadora técnica do projeto.

Pedro Nunes, estudante de 19 anos, é um dos dez rapazes modelos do desfile da Moda Sado 2015. A Moda não faz propriamente parte dos seus planos pessoais ou profissionais, mas decidiu inscrever-se no casting por incentivo da irmã e por considerar que “é sempre bom ter experiências novas”. “Na verdade, eu nem sequer vim ao casting. Apareci já depois das eliminatórias iniciais, participei no ensaio para a passerelle e depois disseram-me que podia ficar”, conta, descontraído, depois de provar as roupas da coleção outono/inverno com que vai desfilar no Mercado do Livramento.

O jovem estudante do Curso Profissional Técnico de Manutenção Industrial confessa que esta é a sua primeira experiência na área, apesar de já ter participado como figurante na gravação de duas novelas da SIC. “Estou a gostar da experiência, era o que estava à espera. As pessoas da organização são todas muito simpáticas e os colegas são impecáveis”. Depois do desfile, se lhe oferecerem uma oportunidade de agenciamento, não deverá recusar. Mas “primeiro os estudos, e talvez depois a Moda”.

“Este ano temos um grupo de pessoas muito uniforme e de muita qualidade. Já há pessoas com mais pretensões no mundo da Moda”, acredita a mentora do concurso. Ana Sobrinho descreve a Moda Sado como uma “escola e uma oportunidade de convívio” para os jovens, de idades entre os 15 e os 25 anos. “Até podem não ter a ambição de ser modelos, mas um curso destes pode ser um ensinamento para a vida, por exemplo a nível da postura que devem ter no dia-a-dia, ou para saberem agir numa entrevista de emprego, olhar nos olhos e saber conversar”.

Autenticidade faz o sucesso

“Decidi arriscar no casting para ver o que dava”, diz Tiago Silva, 17 anos, estudante do 12º ano no curso Ciências e Tecnologias. Apresenta-se como um rapaz desportista, praticante de atletismo, sem nunca pensar “que tivesse alguma coisa a dizer no mundo da Moda”. Acredita que é um bom candidato pelo “físico”, que lhe confere “algum perfil”. Tiago tem bastante cuidado com a saúde e o corpo. Praticar ginásio, beber água, comer peças de fruta e não abusar dos doces são as práticas recomendadas para quem quer ter um corpo saudável, e, paralelamente, seguir a carreira de modelo.

Ana Sobrinho reconhece que na Moda “há padrões exclusivos”, mas realça também que “a beleza já não está tão estereotipada, por ser hoje um conceito mais vasto, e que já se aceitam pessoas com um ar mais exótico e especial”. Mas as qualidades que ajudam a construir o sucesso são as interiores, a autenticidade de cada um. Por isso, ser genuíno, ter atitude e auto-estima é indispensável. “Há muita gente que hoje em dia quer ser modelo, mas não tem feitio e até nem gosta. Querem porque é giro ser famoso e ganhar dinheiro. Normalmente, essas pessoas acabam por não ser bem-sucedidas, porque a construção que fazem não é verdadeira”, conclui.

Moda Sado “por mais 10 anos”

Os vinte modelos, rapazes e raparigas, vão desfilar na passerelle com roupas de lojas da baixa e as raparigas, especialmente, com uma coleção original criada por Benedita Formosinho, de 21 anos, natural de Setúbal. “O conceito é inspirado em alforrecas, na espécie águas-vivas, que apresenta uma beleza e fluidez especiais”, conta a estudante de Design de Moda na Faculdade de Arquitectura de Lisboa. A colecção, que começou a ser desenvolvida em contexto académico, serve também o mote do desfile deste ano, inspirado na Natureza. “As alforrecas parecem pinturas orgânicas a flutuar”, qualifica a jovem criadora, que confeccionou a própria coleção e está “um pouco nervosa” em relação ao desfile, consciente de que centenas de setubalenses vão admirar o seu trabalho.

No evento, que decorrerá no Mercado do Livramento, no próximo domingo à noite e com entrada livre, estarão presentes elementos da agência Just Models, prontos para eleger os melhores modelos masculino e feminino da noite. E a Moda Sado, que tem já um público fidelizado e está na agenda anual dos setubalenses, é “para continuar por mais 10 anos”, garante Ana Sobrinho.