Os deputados do Partido Social-Democrata (PSD) do distrito de Setúbal querem a construção de novas infra-estruturas para a instalação das Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Pinhal Novo e de Sesimbra, considerando que “estas já não reúnem as condições necessárias para os utentes e para os profissionais médicos”.

Deputados do PSD_saúde

Em visita a estas duas instalações, os deputados afirmam que são precisos novos equipamentos, “para dar resposta a uma situação que se vai agravando cada vez mais”. “Estas duas unidades de saúde já não têm capacidade para continuar a servir a população. Em Sesimbra, estão inscritos 10 mil utentes, enquanto no Pinhal Novo estão inscritos 7 mil”, realça Paulo Ribeiro.

O deputado do PSD aponta ainda a questão de ambas as instalações serem arrendadas, para além de precisarem de “obras urgentes”. “Não podemos estar a adiar a solução para este problema. São precisos novos equipamentos, que permitam que os utentes possam ser atendidos com qualidade, que não tenham que subir e descer escadas, que não tenham que levar com água proveniente do teto, que tenham condições dignas, assim como todos os profissionais de saúde”, acrescenta.

Paulo Ribeiro foi ainda informado de que, para Pinhal Novo, existe um projeto para uma nova unidade dimensionada para 20 mil utentes, agregando assim outras valências que estão espalhadas pela freguesia. Em relação a Sesimbra, “é necessário um novo projeto, tendo em conta a actual realidade da freguesia de Santiago”, refere. O social-democrata acredita que o Governo vai dar “especial atenção a estes dois casos, na sequência do investimento que tem vindo a ser feito na área da saúde no distrito de Setúbal”.