O deputado do Partido Social-Democrata (PSD) Bruno Vitorino espera que o “braço-de-ferro” entre a Câmara Municipal do Barreiro e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT), que envolve o arranjo do espaço exterior do Centro de Saúde de Santo António da Charneca, termine “o mais depressa possível”.

Bruno Vitorino_saúdeO social-democrata recorda que questionou o Governo sobre esta situação e que perante as insistências do PSD, a ARS explicou que o projeto apresentado pela autarquia é muito dispendioso e para o qual não há verba. “É preciso que se chegue a um entendimento. Para isso é necessário que a autarquia apresente um novo projeto que a ARS possa suportar”, sublinha.

Bruno Vitorino adianta que este é um problema que “está a causar transtornos a profissionais e utentes, numa área que ainda recentemente sofreu obras de remodelação no âmbito de uma candidatura do município a apoios comunitários”. A construção do novo Centro de Saúde de Santo António da Charneca é uma obra bastante importante para a população, “que finalmente foi concretizada por este Governo, que apesar da crise foi resolvendo muitos dos problemas da área da saúde do concelho e do distrito”, acrescenta.