D. Manuel Martins, bispo emérito de Setúbal, presidiu, na passada terça-feira, na igreja de Santa Maria, a uma missa evocativa do 40.º aniversário da sua ordenação episcopal e tomada de posse.

 A eucaristia contou com a presença da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, que, à noite, num jantar celebrativo na tenda panorâmica do Santuário do Cristo Rei, em Almada, elogiou a singular coragem de D. Manuel Martins” durante o bispado que conduziu na Diocese de Setúbal.

D. Manuel Martins foi o primeiro bispo de Setúbal, com um ministério episcopal que decorreu entre 26 de outubro de 1975 e 23 de abril de 1998, sobre o qual Maria das Dores Meira frisou que “a Diocese de Setúbal viria, então, a tornar-se modelar quando se tentava perspetivar a Igreja, quando se recomeçava a ousar esperar dela que fosse a guia e condutora nos caminhos e tempos outros e perante as novas e gritantes necessidades humanas, das famílias e dos indivíduos”.

A missa que assinalou o 40.º aniversário da ordenação episcopal e tomada de posse de D. Manuel Martins foi concelebrada pelo cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e por vários bispos, entre os quais os sucessores em Setúbal, D. Gilberto Canavarro dos Reis e D. José Ornelas, atual bispo da diocese sadina.