Pedro Tomás vai continuar à frente da Comissão Politica Distrital de Setúbal da Juventude Social-democrata (JSD). A lista encabeçada por Pedro Tomás foi reeleita no congresso distrital, realizado no passado sábado, 21 de março.

JSD SetúbalEncerrando um mandato de dois anos à frente da Comissão Política Distrital da JSD o presidente fez balanço das atividades realizadas, não esquecendo as bases lançadas pela anterior direção política liderada por David Campos a quem, nas suas palavras, “a JSD e o distrito de Setúbal muito devem”. O anterior líder foi eleito presidente honorário, ficando para a história não só na memória dos militantes, mas também nos registos.

Do ponto de vista político, sublinha a nota de imprensa da comissão distrital da JSD, o congresso “foi de inegável produtividade”, visto que “em acréscimo à moção de estratégia global «A nossa Marca, Novos Desafios» foram apresentadas dez moções setoriais, todas elas validadas por larga maioria dos presentes numa clara representação da preocupação das estruturas face à sua realidade local e da vontade das mesmas em contribuir para a melhoria das condições dos jovens que representam”.

A nova comissão política eleita comprometeu-se a “continuar a trabalhar incessantemente para a formação dos jovens do distrito, a marcar a sua posição política” e a “defendê-la junto da população e do partido”. José Miguel Ferreira, vice-presidente da Comissão Política Nacional, e Paulo Ribeiro, vice-presidente da Comissão Política Distrital do Partido Social-Democrata (PSD), saudaram a participação de mais de meia centena de jovens social-democratas setubalenses que encheram o auditório da Biblioteca Pública Municipal de Setúbal, reforçando que “o seu empenho demonstra o quão mobilizada está a estrutura”.

A Comissão Politica Distrital de Setúbal da JSD comprometeu-se a abraçar os novos desafios a que se propôs com a promessa de “pressionar o PSD a avançar com o ímpeto reformista assente na liberdade do indivíduo” e na “democratização da economia no programa eleitoral das próximas legislativas, defende uma verdadeira reforma da Segurança Social que garanta justiça social, confiança e liberdade de escolha, a revisão do sistema político para aproximar eleitos e eleitores, o aprofundamento da coordenação autárquica da JSD no distrito e a continuação da aposta na formação de excelência”.