Ambição bloquista passa por alcançar melhor resultado de sempre e conseguir a eleição de um vereador para o executivo camarário

O Bloco de Esquerda (BE) deverá voltar a apostar em Cipriano Pisco como cabeça-de-lista às eleições autárquicas do próximo ano no concelho do Montijo. Ao que o DIÁRIO DA REGIÃO apurou, os bloquistas pretendem capitalizar os resultados conseguidos nas últimas eleições no território montijense e vêem no montijense – que anteriormente já encabeçou as listas do partido neste concelho, desempenhando actualmente funções de vogal no executivo da Junta da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro e de deputado na Assembleia Municipal – um nome de peso, sobejamente conhecido na comunidade, capaz de poder vir a registar a melhor votação de sempre do BE no município. E o autarca, sabe o DIÁRIO DA REGIÃO, está na disposição de corresponder afirmativamente a novo desafio.

A ambição do partido passa, inclusive, pela possibilidade de vir a eleger um vereador, na circunstância Cipriano Pisco, para o executivo camarário, que é composto, desde as últimas autárquicas, por três elementos do PS, dois da CDU e outros dois do PSD.

Recorde-se que, no concelho do Montijo, em relação às últimas autárquicas, os bloquistas cresceram substancialmente em termos de eleitorado, registando 2 969 votos nas legislativas (no ano de 2015) e 2 364 votos nas presidenciais (de 2016), com Marisa Matias como candidata. Apesar das diferenças conhecidas entre estes três tipos de eleições, o partido, que nas autárquicas de 2013 conseguiu apenas 1 085 votantes, acredita que alargou e consolidou a sua base de apoio no território montijense e que está, assim, em condições de poder vir a obter um resultado inédito.

Quatro cabeças-de-lista na forja

Montijo é o único concelho do distrito de Setúbal que já tem praticamente definidos os nomes dos cabeças-de-lista de quatro dos principais partidos às eleições autárquicas do próximo ano. Nuno Canta, actual presidente da Câmara Municipal, que preside também à comissão concelhia local do PS, deixou escapar em plena reunião pública do executivo camarário que irá recandidatar-se ao cargo. No PSD, a distrital do partido já garantiu apoio à candidatura de João Afonso. O ex-líder da bancada social-democrata na Assembleia Municipal, tal como o DIÁRIO DA REGIÃO avançou em primeira mão, está disponível para avançar, depois de ter reunido uma maioria significativa de apoios na secção da comissão política, e aguarda apenas pela aprovação dos órgãos nacionais do partido. Já na CDU não deverão existir surpresas: Carlos Jorge de Almeida, que recentemente estabeleceu residência no Montijo, é o nome mais bem colocado nas fileiras comunistas para ir a votos. Até porque, o antigo presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião, em Setúbal, ficou a apenas 426 votos de distância de Nuno Canta nas últimas eleições, conduzindo a CDU de terceira para segunda força política no concelho.

MÁRIO RUI SOBRAL