Centro de Saúde de Santo Isidro de Pegões reabre portas à população

 

O presidente da Câmara, Nuno Canta, teceu críticas ao PSD/CDS-PP e elogiou a postura do actual Governo socialista que permitiu de novo o acesso aos cuidados primários de saúde

Mais de três meses depois, a Extensão do Centro de Saúde de Santo Isidro de Pegões, concelho do Montijo, voltou a abrir portas à população. “Hoje [quarta-feira passada], reabriu portas a Extensão do Centro de Saúde de Santo Isidro de Pegões, garantindo o acesso das populações de Pegões aos cuidados primários de saúde”, anunciou o presidente da Câmara Municipal, Nuno Canta (PS), durante a reunião pública do executivo camarário, que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

A reabertura da extensão de saúde, fruto do empenho da Câmara Municipal do Montijo e do Governo, traduz uma melhoria do serviço público em Pegões, a dignificação dos utentes e da cidadania”, disse Nuno Canta, sem depois poupar críticas ao anterior Governo. “O acesso aos cuidados de saúde, que são hoje condição de progresso e desenvolvimento, está garantido e está também reposto um desequilíbrio manifestamente injusto. A Extensão do Centro de Saúde de Santo Isidro de Pegões foi teimosamente encerrada durante o mês de Outubro de 2015 por decisão do anterior Governo do PSD e do CDS-PP, através da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e do Agrupamento de Centros de Saúde do Arco Ribeirinho, contra os interesses das populações e do Montijo”, atirou o socialista. O presidente da Câmara afirmou que, ao longo de todo esse processo, “o PSD demonstrou uma visão estreita, fundada em falsos argumentos financeiros, e num corte cego nos serviços públicos de proximidade, deixando as populações do interior desprotegidas”. “O PSD mostrou uma obsessão pela austeridade e uma indiferença pelas pessoas”, frisou.

Cooperação com a tutela determinante

Nuno Canta revelou ainda que a reabertura daquele serviço ficou a dever-se à acção do município que encontrou total abertura junto do novo Governo de António Costa. “Na audiência solicitada ao ministro da Saúde manifestámos a nossa total oposição ao encerramento da unidade de saúde de Pegões Velhos. O Governo mostrou interesse pelo problema e, em cooperação com a Câmara Municipal do Montijo e a União das Freguesias de Pegões, conseguiu reabrir este serviço de saúde de proximidade”, sublinhou.

Maria das Mercês Borges, vereadora eleita pelo PSD, considerou, porém, que as observações feitas pelo presidente da Câmara não condizem com a verdade. Até porque, salientou a social-democrata, a existência de uma circula a decretar o fecho definitivo daquela extensão de saúde data de Janeiro deste ano. Nuno Canta reafirmou que a circular foi enviada para a Junta de Freguesia local e que, não obstante a data em causa, a decisão foi inteiramente da responsabilidade da ARSLVT.

Posto Médico do Canal Caveira voltou ontem ao activo

Ontem, logo pelas 9h00, reabriu também o Posto Médico do Canal Caveira, concelho de Grândola, sendo assim cumprida a resolução que havia sido aprovada na Assembleia da República em Fevereiro de… 2011.

Para Fátima Luzia, presidente da Junta de Freguesia de Grândola e Santa Margarida da Serra, a reabertura do posto médico “é resultado do intenso trabalho desenvolvido pela população, pela comissão de utentes e órgãos do poder local” que sempre defenderam aquele serviço público de proximidade, “peça fundamental do Serviço Nacional de Saúde”.

A reabertura do Posto Médico é possível porque houve a comparticipação da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal de Grândola na instalação dos serviços que aquela população precisa e merece”, revelou Fátima Luzia em comunicado.

A autarca anunciou ainda que a Junta de Freguesia irá assinalar a reabertura no próximo sábado, 23, a partir das 16h00, com um lanche convívio no Centro Comunitário do Canal Caveira.

A concluir, Fátima Luzia sublinhou que “a Junta de Freguesia continuará a defender o cumprimento integral da resolução com a reabertura 24 horas do serviço de urgência no Centro de Saúde de Grândola”.