No quadro da campanha eleitoral para as eleições Legislativas, a CDU realiza esta semana um conjunto de iniciativas no concelho de Palmela.

Esta quarta-feira, dia 30, às 09 horas, a coligação promove a “Caminhada em Defesa do Serviço Nacional de Saúde”, em Pinhal Novo. A concentração é às 09 horas, no centro de saúde do lado norte, seguindo-se uma caminhada que terminará junto ao terreno cedido pela Câmara Municipal de Palmela para a construção do novo Centro de Saúde do Pinhal Novo Sul. A ação terá a participação dos candidatos Paula Santos, Frederico Piteira e Susana Silva.

Na quinta-feira, 1 de Outubro, a CDU contacta, às 16 horas, com trabalhadores da empresa Halla Climate Control, em Palmela. Às 21 horas, realiza-se um debate sobre Mobilidade e Transportes no Bairro Alentejano (freguesia de Quinta do Anjo), na coletividade local, com a presença dos candidatos Bruno Dias, António Magrinho e Vivina Nunes. Por fim, na sexta-feira, 2 de Outubro, a CDU contacta com os trabalhadores da empresa Salemo & Merca (Palmela), e às 17 horas, com os trabalhadores de várias PME´s do Vale do Alecrim (Pinhal Novo).

“A campanha eleitoral no concelho de Palmela, como na região e no país, confirma uma crescente receptividade e apoio aos candidatos e ao programa da CDU e a expectativa de um bom resultado eleitoral. Tal é indispensável para a ruptura com a política de direita e para interromper a continuação de uma política de exploração e empobrecimento das pessoas, degradação dos serviços públicos e perda da soberania internacional”, alerta a Coordenadora da CDU no Concelho de Palmela. A Coordenadora realça que “o voto na CDU é o voto útil, o voto num projecto que defende os direitos das populações e dos trabalhadores e a valorização da economia nacional”.

“O que está em causa não é a eleição de um Primeiro-ministro, mas sim a eleição de 230 deputados para a Assembleia da República, 18 dos quais serão eleitos no distrito de Setúbal. A política a seguir no país, bem como o governo a constituir, dependem das maiorias que se formam na Assembleia da República. Por isso, o caminho de uma política alternativa para um Portugal com futuro passa pelo reforço da CDU, em votos e deputados”, apela.