Os vinhos Casa Ermelinda Freitas Moscatel de Setúbal (não datado) e Casa Ermelinda Freitas Touriga Nacional Reserva 2013 conquistaram medalhas de ouro na mais recente Edição de Verão do concurso alemão Mundus Vini 2016. Foram também medalhados outros três vinhos com o grau de prata, naquele que é considerado um dos mais importantes e conceituados concursos em todo o mundo.

A Edição de Verão da 19ª edição do Mundus Vini Grand International Wine Awards decorreu no princípio de Setembro em Neustadt, na Alemanha, colocando à prova 4.300 vinhos oriundos de 38 países de todo o mundo, avaliados por um júri internacional com 150 especialistas. Portugal concorreu com 350 vinhos. No total da competição, foram atribuídas 22 medalhas de grande ouro, 784 de ouro e 915 medalhas de prata, sinal da excelente qualidade dos vinhos em competição.

Na Edição de Primavera do Mundus Vini, cujos resultados foram conhecidos em Março, a Casa Ermelinda Freitas já havia ganho seis medalhas de ouro, com os vinhos Syrah Reserva 2013; Merlot Reserva 2013;
Sauvignon Blanc & Verdelho 2014; Moscatel de Setúbal Superior 2005; Terras do Pó Castas Syrah-Petit Verdot 2013 e Terras do Pó Castas Chardonnay-Viognier 2014. Outros cinco vinhos venceram também distinções de prata.

A Casa Ermelinda Freitas, fundada em 1920 em Fernando Pó, no concelho de Palmela, tem actualmente 500 hectares de vinha com 29 castas e produz 14 milhões de litros de vinho por ano. É um dos maiores produtores do sector, gozando dos terrenos planos e húmidos daquela zona entre o Tejo e o Sado. O primeiro vinho, Terras do Pó Tinto, foi produzido e engarrafado em 1997. Desde então, sob comando do enólogo Eng.º Jaime Quentera, a Casa Ermelinda Freitas tem consolidado uma imagem de excelência na produção vínica da Península de Setúbal e arrecadado prémios internacionais para o sector em Portugal.