A Cáritas Diocesana de Setúbal conseguiu recolher cerca de 28 mil euros através do habitual peditório público, levado a efeito entre os dias 5 e 8 deste mês. A iniciativa, realizada no âmbito da semana da Cáritas, que decorreu por todo o país, sob o lema “Num só coração, uma só família humana”, contou com a adesão de 44 das 57 paróquias da região.

Presidente da CáritasO valor apurado por 42 das 44 paróquias foi de 27.967,71 euros, mas a verba pode aumentar um pouco já que está ainda por se conhecer o resultado conseguido com a ação solidária em duas das paróquias. Por concelhos, Seixal foi aquele em que a Cáritas Diocesana de Setúbal obteve o maior montante resultante do peditório público, registando um total de 5.680,08 euros.

Seguiram-se Setúbal, com 4.402,27 euros, e Barreiro, com 4.242,31 euros. Almada e Sesimbra ultrapassaram a casa dos três milhares, registando, respetivamente, 3.989,39 euros e 3.529,30 euros. A ação rendeu ainda 1.693,29 euros em Alcochete; 1.676,08 euros em Palmela e 1.493,54 euros na Moita. O concelho do Montijo foi o que menor verba rendeu, com 1.261,45 euros.

De acordo com o presidente da direção da Cáritas Diocesana de Setúbal, Eugénio da Cruz Fonseca, “o valor numerário representa mais cerca de 19 por cento do que o conseguido o ano passado”. O responsável explica essa subida com a “generosidade da população e o aumento do número de voluntários que ajudaram na realização do peditório, que este ano foi de 467”.

Eugénio da Cruz Fonseca frisa ainda, a terminar, os dados apurados “na recolha benévola de sangue, realizada nos centros sociais paroquiais de Alhos Vedros e Montijo”. “Participaram 76 pessoas, menos 17 do que o ano passado, estando em condições de doação 60”, tendo sido “recolhidos 30 litros do líquido vital”.