As ruas Bernardo Santareno, António Silva, e da Extremadura, além da Praceta Cidade de Leiria, vão ser pavimentadas ainda este ano, anunciou Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal do Montijo, durante o périplo realizado no passado dia 30 à União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro. Em 2016, acrescentou o autarca, está previsto o asfaltamento da Avenida Luís de Camões, no Montijo, e de diversas ruas na zona central do Afonsoeiro.
Depois de já ter iniciado o ciclo de visitas em Canha, Nuno Canta deslocou-se desta vez a Montijo, acompanhado pelos vereadores com pelouros, Francisco Santos e Maria Clara Silva. A ocasião, como é já habitual, contemplou uma reunião, na União das Freguesias do Montijo e Afonsoeiro, entre os autarcas do executivo camarário e da referida junta, na qual “foram reforçados os compromissos de colaboração e parceria entre as duas entidades e abordados os problemas mais prementes, com destaque para a higiene urbana, o asfaltamento de vias e a recuperação de parques infantis”, salienta a Câmara, em nota de Imprensa.
Sobre a higiene urbana, o presidente “deu conta do esforço realizado na limpeza de sarjetas e sumidouros e abordou a necessidade de se encontrar uma solução legal para que a Câmara, em parceria com a Junta, possa fazer face ao problema”. No que toca aos parques infantis, Nuno Canta reconheceu a necessidade de intervir:
“Já realizámos o levantamento das necessidades e devemos iniciar os trabalhos de reformulação, manutenção e reparação dos parques infantis. Gostava que, este ano, ainda fosse possível recuperar o parque infantil da Bela Vista e, para o ano, queremos actuar na zona do Alto das Vinhas Grandes.”
Depois da reunião, os autarcas “visitaram alguns locais da freguesia [montijense], nomeadamente as obras que estão a decorrer na Avenida dos Pescadores/Rua da Brasília de remodelação de colector de águas residuais, a zona do Bairro Saldanha, o Cais dos Pescadores, a empresa Alhos de Portugal e a Base Aérea N.º 6 do Montijo, onde foi possível circular na pista que será utilizada para os voos low-cost”, refere a autarquia.