A Câmara de Palmela viu-se obrigada a reforçar a campanha de recolha de resíduos, “face ao incumprimento do prestador de serviço e ao registo de alguns problemas nesta matéria, em especial, com a deposição ilegal de monos e resíduos verdes, em diversos locais do concelho”, anunciou a autarquia.

“Perante esta situação, que afecta sobretudo a freguesia de Quinta do Anjo, a autarquia tem vindo a adoptar medidas em várias frentes, para repor o serviço, de forma a garantir a qualidade da higiene urbana e a gestão correcta da cadeia de resíduos”, esclarece o município, em nota de Imprensa enviada ao DIÁRIO DA REGIÃO. A autarquia lembra que antes do início do Verão “foi reforçada a aquisição de serviços de recolha de indiferenciados e monos”, antevendo-se logo “as normais ausências para gozo de férias”. Em virtude das falhas mais recentes, foi feita, na segunda semana deste mês, nova aquisição de serviços “para possibilitar a recolha imediata e uma actuação célere perante qualquer falha”. Além disso, “foram aplicadas as penalidades previstas na lei ao prestador de serviços SUMA, face aos incumprimentos detectados”, sendo ainda solicitado “o reforço da fiscalização nas áreas mais críticas do concelho” e implementada “uma nova campanha de informação e sensibilização”.

O município alerta que está a monitorizar “permanentemente a situação” e a adoptar “medidas estruturais e de curto prazo”, apesar de, sublinha, o espaço público, a obrigação de cumprir a lei, os regulamentos e as regras de civismo caber  de todos. “Só com a colaboração de todos, é possível manter o território limpo, ordenado e com bom ambiente”, conclui a autarquia.

Fotografia de Rusty Clark – On the Air M-F 8am-noon