O executivo municipal, presidido por Maria das Dores Meira, aprovou na reunião de câmara da passada quarta-feira um estudo urbanístico da Quinta do Xarraz, que visa promover a integração urbanística do loteamento “Jardins de Santiago” para habitação e comércio e um parque florestal.

Segundo a autarquia, o território abrangido pelo estudo urbanístico, com uma área de 46,38 hectares, localiza-se na zona norte da cidade, delimitada a poente pela A12, a nascente e a norte pela Estrada de Vale de Mulatas e a sul por um loteamento urbano. A Câmara também justifica a aprovação do Estudo Urbanístico da Quinta do Xarraz com a necessidade de uma nova entrada na cidade, de acesso à zona poente e com ligação ao nó de Poçoilos/sublanço da A2/EN10.

A proposta aprovada pelo executivo camarário refere que o estudo pretende também definir a rede viária para a área de intervenção, de acordo a revisão do Plano Director Municipal de Setúbal, bem como a requalificação da Estrada de Vale de Mulatas, transformando-a num eixo urbano qualificado e de permeabilidade entre os tecidos urbanos adjacentes. O documento garante que o estudo também prevê “a preservação e valorização da estrutura ecológica local, com particular destaque para as linhas de água e o povoamento de sobro e maciços de maior interesse ecológico paisagístico” e a “execução de diversos equipamentos de utilização colectiva de suporte à população”.