António Manuel Ribeiro foi um dos participantes na reabertura da biblioteca agora renovada

A Biblioteca Pública Municipal de Setúbal já reabriu portas, depois de ter sido alvo de uma acção de requalificação. Uma tertúlia de leitura de poemas, realizada na sexta-feira à noite, com vários convidados, foi um dos pontos altos do programa cultural que, ao longo de todo o dia, assinalou a reabertura do espaço agora remodelado.

António Manuel Ribeiro, poeta e músico, foi um dos participantes na iniciativa “Noite de Poesia – Vem Dizer um Poema”, e além da leitura de poemas, entre os quais “Eu me Ausento em Ti, meu Pátrio Sado”, de Bocage, exaltou a importância da inabalável cultura portuguesa. A tertúlia, que contou igualmente com a declamação de poemas por vários convidados da Casa de Poesia de Setúbal, foi antecedida de um apontamento musical do Coro Afina Setúbal, composto por funcionários da Câmara Municipal e dirigido pelo maestro Nuno Batalha. A noite cultural de reabertura da Biblioteca Pública Municipal de Setúbal – “agora mais atractiva, moderna e dotada de melhores condições de utilização e conforto para o público após intervenções impulsionadas pela autarquia”, salienta o município, em nota de Imprensa – culminou com a boa disposição oferecida pelo humorista alentejano Serafim.

Na parte da tarde, além da apresentação de “Já Bocage não sou”, obra de José Jorge Letria em reedição revista e acrescentada com apoio da autarquia, o equipamento municipal inaugurou a exposição “Do Riso ao Juízo: as Fábulas de Bocage”, da autoria de alunos da Escola Artística António Arroio. “A mostra, que reúne desenhos, pinturas e gravuras concebidas em materiais como cerâmica, madeira e tecidos, partilha, numa linguagem plástica contemporânea, a estética de fábulas de Bocage com referências a textos como ‘O macaco declamado’, ‘O elefante e o burro’ e ‘A cigarra e a formiga’”, explica a autarquia.

Na inauguração desta exposição, perante a presença de alunos responsáveis pelas obras, o vereador com o pelouro da Cultura, Pedro Pina, deixou um elogio em jeito de desafio aos jovens: “A vossa geração tem um papel fundamental na persistência, interesse e entusiasmo pela cultura. Não desistam dessa condição humana fundamental que é criar.”

A mostra de pintura, gravura e baixo-relevo, patente até 4 de Maio, de segunda a sexta-feira das 9h00 às 19h00 e aos sábados das 14h00 às 19h00, foi elaborada “por alunos de quatro turmas com trabalho nas áreas de gravura, produção artística e design de comunicação da António Arroio”.

A encerrar o programa de actividades culturais da tarde, a renovada biblioteca, instalada desde 1992 num edifício do centro histórico da cidade, na Avenida Luísa Todi, contou ainda com um concerto de violinos e piano a cargo do Conservatório Regional de Setúbal.