O Bloco de Esquerda (BE) exigiu obras urgentes na escola básica do Álvaro Velho, no Barreiro, referindo que está em causa a “a segurança e a saúde” dos alunos.

“O pavilhão desportivo da escola apresenta graves problemas que têm vindo a impedir o seu uso regular pela comunidade escolar. A situação foi identificada já em 2011 e, nesse ano, estiveram mesmo aprovadas obras de requalificação que nunca chegaram a ser executadas”, refere o grupo parlamentar do BE em comunicado.

No caso do pavilhão, o BE explica que apresenta problemas de isolamento, infiltrações e fungos, e que o piso, que é de madeira, apresenta vários desníveis, placas levantadas e algumas partidas.

“Após cada aula de Educação Física os assistentes operacionais da escola têm de ter o cuidado de o pregar novamente para viabilizarem as aulas seguintes. Uma situação que é insustentável para o uso regular do pavilhão, porquanto coloca em causa a segurança de todos quantos o usam”, acrescenta.

O documento refere ainda que a escola tem falta de funcionários e que a existem coberturas com fibrocimento, alegadamente contendo amianto num dos pavilhões e numa sala, salientando que são situações que “merecerem solução urgente”.

Este pavilhão tem vindo a degradar-se cada vez mais, apresentando graves problemas no isolamento do tecto, o que tem conduzido a infiltrações – na verdade, chove – nos balneários. Em consequência, as paredes apresentam extensas colónias de fungos que exalam um odor a “mofo” o que faz com que, mesmo quando não chove, sejam impraticáveis ou causadores de grande desconforto e risco sanitário.

O grupo parlamentar do BE questionou o governo se tem conhecimento da situação da escola Álvaro Velho, se vai avançar para obras de requalificação, perguntando também se vão ser colocados mais funcionários e se confirma a existência de coberturas de fibrocimento.