No âmbito do Projecto Municipal de Participação, Democracia, Cidadania e Comunicação, a autarquia do Barreiro promoveu, no Auditório da Junta de Freguesia do Alto do Seixalinho as Opções Participadas com a população.

“As questões que nos colocam ajudam-nos. Assim tomamos consciência da dimensão dos problemas”, referiu o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro na reunião com os munícipes. Na opinião de Carlos Humberto estas opiniões e sugestões ajudam a melhor gerir o concelho.

Os dejectos dos cães nas ruas, a necessidade de limpeza de determinados locais da Freguesia, os problemas derivados da alimentação aos animais errantes, o estacionamento abusivo foram algumas das questões apontadas pelos munícipes que, na opinião do Presidente da CMB, são essencialmente questões de “civismo”.

Salientou que a resolução destes problemas de higiene urbana requer, em parte, uma maior informação e sensibilização por parte da autarquia, medida que tem sido efectuada e que será intensificada.

“Mesmo fazendo um esforço diário, não conseguimos combater sozinhos o problema da limpeza urbana”, salientou a Vereadora responsável pelo pelouro, Sofia Martins, apelando à colaboração de todos.

Outras questões relacionadas com pavimentação, sinalização, saneamento, entre outros temas, foram abordadas pelos munícipes. Os presidentes da CMB e da União das Freguesias do Alto Seixalinho, Santo André e Verderena responderam às questões, registaram as situações que podem ser resolvidas em curto ou médio prazo e agendaram mais contactos com a população no sentido de debater os assuntos que requerem uma maior análise, nomeadamente nos pelouros de Obras Municipais e Saneamento.

Relativamente a investimentos na Freguesia, o Presidente da União das Freguesias, Carlos Moreira, falou sobre obras em curso ou previstas nas escolas e no espaço público, nomeadamente em termos de calcetamento e espaços verdes.

Por seu lado, o Vereador Rui Lopo, com a área do Planeamento, referiu que, na zona em frente ao Hospital do Barreiro, está prevista a construção de um espaço comercial que permitirá a libertação da parcela de cedência para um Centro de Saúde, o arranjo do espaço público circundante e a construção de duas rotundas na Avenida do Bocage: uma no cruzamento com Avenida Movimento das Forças Armadas e outra no cruzamento com a Rua Almeida Garrett.

O Presidente da CMB referiu, ainda, que o Plano de Repavimentações para 2016, que implicará um investimento de cerca de 400 mil euros, inclui, no Alto do Seixalinho, a Avenida do Bocage e a Avenida Movimento das Forças Armadas, entre outras.