Os presidentes dos municípios do Alentejo Litoral, reunidos na Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL), decidiram solicitar outra audiência ao ministro da Economia, Pires de Lima, para discutir o projeto de ligação ferroviária entre Sines e Elvas. Os presidentes das câmaras municipais de Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines já haviam sido recebidos por Pires de Lima a seis de fevereiro último, numa audiência em que se abordaram, sobretudo, as questões relacionadas com as acessibilidades rodoviárias.

“Contudo, nessa reunião o ministro da Economia, reconhecendo a relevância da ferrovia Sines–Elvas para o Alentejo Litoral, para a competitividade do porto de Sines e para o país, deixou a garantia de que a ligação ferroviária seria construída, antevendo-se um traçado Sines/Casa Branca e Évora/Elvas, sem que passasse no Poceirão”, lembra a CIMAL, numa nota de imprensa, sublinhando ainda que no passado dia 24 de abril “o Conselho Intermunicipal da Comunidade do Alentejo Litoral, que reúne os autarcas dos cinco municípios, pediu uma audiência ao secretário de estado das Infra-estruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, sem que até à presente data tenha recebido qualquer resposta”.

“Dadas as notícias que têm surgido na comunicação social sobre a construção da ferrovia Sines–Elvas, sugerindo que são conhecidos mais detalhes sobre o projeto que à data da audiência ocorrida com Pires de Lima, e face à ausência de resposta do secretário de Estado Sérgio Monteiro, o Conselho Intermunicipal decidiu pedir nova audiência ao ministro da Economia”.

O conselho intermunicipal frisa, a concluir, que este “é um assunto do maior interesse da sub-região” e que, por isso mesmo, deve “ser acompanhado pelos eleitos locais na prossecução do desenvolvimento económico e do território e na defesa do interesse geral e das populações”.