Ana Clara Birrento foi nomeada para presidente do Instituto da Segurança Social, assumindo as novas funções já a partir desta sexta-feira. A notícia foi avançada ontem pelo Público online, dando também conta que o nome da ainda diretora do Centro Distrital de Setúbal da Segurança Social “já estava na secretária do ministro Pedro Mota Soares desde o início de dezembro de 2014”. Acabou agora de ser nomeada, volvidos sete meses, através de despacho publicado esta terça-feira no Diário da República.

De acordo com o Público, a escolha de Ana Clara Birrento, que foi candidata às últimas Europeias pelo CDS-PP, sobrepôs-se aos nomes de António Pombeiro, auditor e antigo deputado independente pelo CDS-PP, e Jorge Campino, vice-presidente da câmara de Aveiro, que é presidida por Ribau Esteves, do Partido Social Democrata (PSD). Concorreram ao cargo, ainda segundo o mesmo periódico, 18 pessoas, sendo que a Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CRESAP) enviou ao ministro do Emprego e da Segurança Social a lista com os três nomes que obtiveram melhor qualificação, a três de dezembro de 2014.
Definido que está o nome de Ana Clara Birrento para assumir a direção nacional da Segurança Social, falta apenas ficar-se a conhecer quais os nomes que Pedro Mota Soares vai escolher para a vice-presidência e para os dois lugares de vogal. Doutorada em Literatura Inglesa e professora na Universidade de Évora, Ana Clara Birrento, recorde-se, é desde 2011 diretora do centro distrital da Segurança Social de Setúbal. A partir de sexta-feira, passa a dirigir o Instituto da Segurança Social no país.