Reunião da AMRS com Eduardo Cabrita está agendada para as 15h30. Em agenda estão temas como o novo aeroporto de Lisboa, a terceira travessia sobre o Tejo e a rede ferroviária de alta velocidade, entre outros

O presidente do Conselho Directivo da Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), Rui Garcia, vai reunir-se hoje, em Lisboa, com o ministro Adjunto, Eduardo Cabrita, para discutir o posicionamento do Governo sobre os investimentos estruturais perspectivados para a região. A reunião, solicitada pela AMRS, está agendada para as 15h30, com Rui Garcia a fazer-se acompanhar por Augusto Pólvora, presidente da Mesa da Assembleia Intermunicipal da AMRS, além de Sofia Martins, vice-presidente do Conselho Directivo da AMRS.

Em comunicado, a AMRS explica que solicitou ao Governo uma reunião de forma a expor as suas “análises, preocupações e propostas para o desenvolvimento regional e nacional”, tendo em vista “a criação de riqueza, de emprego e a coesão territorial”. Rui Garcia e Augusto Pólvora, que presidem também aos municípios de Moita e Sesimbra, respectivamente, têm em agenda a discussão de projectos como o novo aeroporto de Lisboa, a terceira travessia sobre o Tejo e a rede ferroviária de alta velocidade, entre outros. Isto, “na perspectiva de superar um passado recente marcado pela incerteza, suspensão, abandono ou ausência de decisão relativa a investimento nacionais previstos para a região e na certeza da afirmação da Península de Setúbal como um território que assume um papel estratégico para o desenvolvimento nacional”.

A AMRS considera que “é fundamental a clarificação do entendimento do Governo sobre investimentos tão relevantes como o novo aeroporto de Lisboa, a terceira travessia do Tejo entre o Barreiro e Chelas, a rede ferroviária de alta velocidade, a plataforma logística do Poceirão/Marateca; o alargamento do Porto de Lisboa, com a construção da plataforma multimodal no Barreiro e a necessária articulação dos Portos de Lisboa e de Setúbal; a concretização do projecto Arco Ribeirinho Sul; a concretização de investimentos em matéria de mobilidade intra-regional; entre outros”. Matérias que o agora ministro Adjunto de António Costa conhece bem, tal como é profundo conhecedor do distrito de Setúbal, até porque é natural do Barreiro, onde já foi autarca.