A Câmara Municipal de Alcácer do Sal vai custear o transporte de médicos para a vila do Torrão, três vezes por semana, ao abrigo de um protocolo de colaboração estabelecido com o conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA). O presidente da autarquia já foi informado de que em 2015 vão para o concelho “mais dois médicos internos” que vão permanecer no município “pelo menos quatro anos”.

Alcácer do Sal_médicos para Torrão

Vítor Proença diz também que comunicou ao conselho de administração da ULSLA que “enquanto presidente da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL) pediu uma nova reunião ao ministro da Saúde, para tratar de assuntos relacionados com o sector no concelho”. O autarca mostra-se “preocupado” com a questão da saúde no município “quanto ao insuficiente número de médicos de saúde pública no centro de saúde” e no “serviço de urgência básico”, devido à “recente aposentação de dois médicos”.

O presidente da câmara de Alcácer do Sal manifesta “fortes preocupações sobre respostas insuficientes à população de Alcácer do Sal”, transmitindo que “os doentes do concelho deveriam ser imediatamente transferidos para o Hospital de São Bernardo em Setúbal”, dado que, por “ausência de respostas especializadas no Hospital do Litoral Alentejano (HLA), os doentes do concelho são várias vezes transferidos para Setúbal”.

Vítor Proença acrescenta que “sobre este assunto, o município, recebeu a informação de que há um problema real com o serviço de urgências do HLA”, quer ao “nível da insuficiência de instalações”, quer ao “nível de recursos clínicos insuficientes face às exigências das populações dos cinco municípios”. O acordo foi assinado, na semana passada, durante uma reunião realizada entre o presidente da autarquia, que se fez acompanhar pela vereadora da Saúde Ana Chaves, e a presidente do conselho de administração da ULSLA.