A União Europeia (UE) adotou em 9 de março de 2007, o pacote “Energia para o Mundo em Mudança”, comprometendo-se unilateralmente a reduzir as suas emissões de CO2 em 20%, até 2020. O lema: “Pensar Globalmente – Agir Localmente” aplica-se perfeitamente aos temas da poupança de energia e das energias renováveis. O cumprimento das metas, a nível nacional, passa pela implementação de inúmeros projetos a nível local, em todos os sectores de atividade, e pela sensibilização da população portuguesa no seu conjunto. Neste sentido, a EU e lançou o Pacto de Autarcas, dirigido aos Municípios.
Com a sua adesão a este Pacto, no ano de 2011, a Câmara Municipal do Seixal comprometeu-se a reduzir em mais de 20% a emissão de Gases de Efeito de Estufa, aumentar o contributo das energias renováveis no balanço energético local para mais de 20% e reduzir em mais de 20% o consumo de energia.
O Município, em parceria com a Agência Municipal de Energia do Seixal (AMESEIXAL), elaborou o Plano de Ação para a Energia Sustentável (PAES). Este documento apresenta medidas/ações de racionalização dos consumos energéticos e de maior utilização de fontes de energias renováveis.
O Balanço Energético do Seixal caracteriza os consumos de energia e as suas tendências evolutivas, permitindo fundamentar os processos de tomada de decisão, ao nível local, com o objetivo de atingir níveis cada vez mais elevados de sustentabilidade e de qualidade de vida das populações.
O PAES identifica 41 medidas/ações a implementar no Município do Seixal, em diversos sectores, tais como: Edifícios Residenciais; Edifícios e Equipamentos Terciários; Iluminação Pública; Frota Municipal; Transportes Públicos; Transporte Privado e Comercial e Sensibilização e Criação de Redes Locais, por forma a cumprir os compromissos assumidos.
O recente aumento do custo da energia, associado aos efeitos da crise económica, torna os consumidores mais atentos e abertos a sugestões de redução do consumo de energia. Esta situação irá, certamente, contribuir para reforçar o impacto das medidas do PAES.
O Município do Seixal estima que o impacto das medidas propostas se traduza numa poupança de energia de 316 GWh (em relação ao ano de referência), e uma redução de emissões de GEE de 88.000 t CO2.
Estamos a assistir a uma tomada geral de consciência do aquecimento global e das suas consequências nefastas para a natureza e para a atividade humana. A imagem e o prestígio de diversas entidades, quer empresariais, quer institucionais, estão cada vez mais dependentes da sua atuação a favor do ambiente.
O poder local tem a capacidade de mobilizar a população e os atores locais para estes novos desafios. Também lhe é confiado o papel de exemplo e de demonstração na adoção de comportamentos mais sustentáveis e na aquisição de tecnologias inovadoras nos seus sectores de intervenção.

The following two tabs change content below.

AMESeixal

Agência Municipal de Energia do Seixal

Últimos textos de AMESeixal (ver todos)