De acordo com o Plano Estratégico Nacional de Turismo, Portugal constitui um destino da Europa com um considerável crescimento sustentável, sendo determinante que o seu desenvolvimento se baseie na qualificação e competitividade da oferta, na excelência ambiental e/ou urbanística, na potenciação dos canais online e na modernização empresarial, assim como na formação dos recursos humanos.

Constituindo-se como um importante motor de desenvolvimento social, económico e ambiental quer a nível nacional, quer a nível regional, o turismo tem vindo a ganhar destaque na Península de Setúbal, sendo cada vez mais consensual o seu contributo para o desenvolvimento económico da região e aumento do bem-estar das populações. Inserida na Região de Turismo de Lisboa, a Península de Setúbal é particularmente valorizada pelos dois estuários, do Tejo e do Sado, planícies, serras e praias. Assim procura-se, cada vez mais, garantir uma oferta de elevada qualidade suportada nos recursos naturais da região e associada a aspetos culturais e de lazer de modo a potenciar a atratividade do destino.


Contudo, será importante lembrar que o conceito de qualidade em turismo tem sofrido alterações ao longo dos tempos. Caracterizado por uma grande dinâmica, este conceito tem evoluído e adaptado às preferências dos consumidores. Enquanto nos anos 50/60 qualidade era sinónimo de luxo atualmente é um fator estratégico.


Numa época em que os consumidores são cada vez mais exigentes, a qualidade surge como um precioso fator de diferenciação que em muito contribui para o sucesso dos destinos turísticos e sua competitividade.


A transversalidade do turismo obriga a que quando falamos de turismo tenhamos de ponderar não somente a qualidade dos alojamentos, mas também, a qualidade da utilização dos espaços, dos equipamentos complementares, de todo o enquadramento natural e não menos importante da qualidade dos recursos humanos.


Numa região onde a formação na área do turismo está representada predominantemente ao nível profissional, surge a recente oferta formativa apresentada pelo Instituto Politécnico de Setúbal. A Pós-Graduação em Gestão e Marketing Turístico, a funcionar na Escola Superior de Ciências Empresarias, está muito direcionada para o desenvolvimento de conhecimentos sobre as várias áreas que integram a gestão, o marketing e a sustentabilidade no turismo. Este curso pós-graduado procura apresentar soluções eficazes numa perspectiva integrada de desenvolvimento sustentável de acordo com os objectivos definidos no Plano Estratégico Nacional de Turismo, observando os princípios de inovação e empreendedorismo e da criação do próprio emprego.


Trata-se pois de mais um passo importante para o aumento da qualidade do turismo na região Setúbal através do investimento na formação dos recursos humanos, um dos elemento chave que mais podem contribuir para o aumento da atratividade e da competitividade deste destino. Fotografia de capa por Instituto Politécnico de Setúbal

The following two tabs change content below.

Teresa Costa

Professora Adjunta na Escola Superior de Ciências Empresariais
Professora Adjunta no departamento de Economia e Gestão do Instituto Politécnico de Setúbal, é atualmente Diretora do Mestrado em Ciências Empresariais e da Pós-Graduação em Gestão e Marketing Turístico. Doutorada em Gestão encontra-se a fazer o pós-doutoramento em Gestão na Universidade de São Paulo, sobre o tema do Empreendedorismo e Capital Social em Turismo Rural. É autora de capítulos de livros e vários artigos científicos publicados em jornais e revistas nacionais e internacionais. Faz parte de vários projetos de investigação nacional e internacionais e de comités científicos de diversas conferências e revistas internacionais.

Últimos textos de Teresa Costa (ver todos)