Europe DirectA assumiu pela primeira vez a Presidência do Conselho Europeu. Este é um momento que nos deve orgulhar a todos. Há uns anos, assistíamos ansiosamente à Primavera de Praga, que foi também uma Primavera Bratislava; Hoje, pertencemos todos à família europeia e acreditamos num projeto comum. Este é um momento importante que nos remete para a importância da integração da Europa de Leste na União Europeia e do alargamento da comunidade, principalmente se olharmos para o atual contexto político em que vivemos.

A União Europeia encontra-se numa situação sem precedentes. O resultado do referendo do Reino Unido sobre a sua permanência na UE apresenta-nos um novo desafio. A crise migratória e de refugiados testou e continua a testar a nossa capacidade de gerir fronteiras externas, de manter a integridade do espaço Schengen e de encontrar soluções comuns. Os ataques terroristas continuam a lembrar-nos de que ainda há muito a melhorar em termos de cooperação mútua em questões de segurança interna, para não falar dos efeitos da crise económica e financeira que ainda se fazem sentir, apesar dos primeiros sinais de recuperação. A República Eslovaca acredita, por isso, que este é um momento decisivo: devemos envolver a União Europeia numa reflexão profunda com o objetivo de recuperar a confiança dos cidadãos no projeto europeu comum.

A Comissão Europeia espera que esta Presidência, que começou a 1 de julho, continue o trabalho rumo a uma economia mais forte e que concretize as medidas prioritárias com a maior brevidade possível. Ao longo dos próximos seis meses, esta Presidência deverá ter como prioridades as relações externas, segurança, migração e de justiça; política energética e climática, transportes e recursos naturais; o crescimento, a competitividade e o mercado interno; e do orçamento da UE, União Económica e Monetária, e da agenda social.

São preocupações assumidas pela Eslováquia que se encontram alinhadas com as prioridades e estratégias da Comissão Europeia para a Europa. Este será um semestre repleto de desafios, mas estamos todos confiantes que a realização de progressos nos domínios prioritários irá contribuir para a coerência e coesão da UE e ajudará a restaurar a confiança dos cidadãos no nosso projeto comum.

João Tàtá dos Anjos

Chefe interino da Representação da Comissão Europeia em Portugal