Muitos a apelidaram da “Terra Prometida” ou a “Terra dos Sonhos”. Não diria tanto, pois com a globalização deste nosso planeta e com a velocidade com que as notícias passam, de um continente para o outro, percebemos que sonhos há em qualquer parte do mundo, bem como as esperadas promessas. Mas não poderei negar que os Estados Unidos são de facto o Novo Continente onde, “para o bem e para o mal”, vão surgindo as notícias que mais nos emocionam.

Enquanto dirigente associativa, neste espaço, onde mensalmente escrevo a crónica da Associação Juvenil Odisseia, escolhi refletir com os leitores sobre aquilo que de melhor tem a juventude. E temos tantos exemplos por esse mundo fora… exemplos que elevam o ser humano…, por vezes até à categoria de anjos! Hoje escolhi falar-vos de um anjo com apenas 6 anos de idade e que passou pela maior provação que qualquer criança pode passar… a perda dos seus pais. Jaden Hayes aos 4 anos de idade ficou orfão de pai e passados 2 anos a mãe morre, enquanto dormia, vítima de morte súbita. A sua tia, Barbara Di Cola, que está responsável por Jaden, referiu ao Channel 2 Action News que sente um enorme orgulho pelo sobrinho e que se não fosse a sua força, ela mal conseguiria superar a perda da irmã… mais do que ser ela a cuidar dele, é ele que cuida dela, dando-lhe forças para viver. Numa noite em que estava a deitar o Jaden ele perguntou-lhe: “Tia, estou cansado de ver as pessoas sempre com uma cara triste. Precisamos de fazer algo para pôr as pessoas a sorrir.” A tia respondeu-lhe que ele tinha razão e perguntou-lhe o que ele sugeria para pôr as pessoas a sorrir, ao que Jaden respondeu de imediato: “É facil, basta andar um pouco, olhar à nossa volta e pôr as pessoas que estão tristes a sorrir”. Então Barbara Di Cola pediu para que ele dormisse e pensasse em diferentes maneiras de fazer isso acontecer. Às cinco da manhã Jaden acorda a tia dizendo que já tinha uma mão cheia de ideias. Depois de decidirem qual a melhor ideia, arranjaram pequenos sacos onde colocaram guloseimas e foram escolhidos alguns brinquedos pequenos (dinossauros, patinhos…). Prontos para uma nova aventura dirigiram-se para o centro da cidade onde moram, Savannah, no Estado Americano da Georgia. Jaden ficou atento a todas as pessoas que passavam e sempre que surgia alguém com uma cara carrancuda, olhava para a tia e dizia: ”Olha este não está a sorrir. Vamos falar com ele!” Jaden, então oferecia as guloseimas e os brinquedos. Perante tal impulso, vindo de uma criança com apenas seis anos, as pessoas ficavam atónitas e perguntavam qual a razão da oferta, ao que ele simplesmente respondia: “Não estava a sorrir. Peço-lhe que faça um sorriso.” Em dois dias, conseguiu 275 sorrisos, dos desconhecidos com quem contactou. E assim nasceu “The Smile Experiment”.

Não tenho dúvidas que esta nova experiência que Jaden está a viver, está a ajudá-lo a superar a sua dor, mas tenho a certeza que este exemplo também está a ajudar outros seres a ultrapassarem a dor da perda dos seus entes queridos. As redes sociais sempre dão uma ajudinha nestes casos e quem quiser partilhar o seu sorriso pode fazê-lo através de: https://www.facebook.com/hashtag/thesmileexperiment

Boas férias… e não se esqueça… sorria!

The following two tabs change content below.

Margarida Martins

Presidente da Assembleia-geral da Associação Juvenil Odisseia
Fundadora da Associação Juvenil Odisseia em 1998 procurou dar uma resposta alternativa ao associativismo local. Licenciada em Psicologia, Mestrado em Orientação e Desenvolvimento da Carreira e Doutoramento em Excelência Empresarial, trabalha na área da educação há mais de 30 anos. A educação é o seu grande objectivo lutando para a adequação de estratégias perante os desafios do século XXI. No presente, encontra-se a participar no projeto nacional "A New Beginning for Portugal".

Últimos textos de Margarida Martins (ver todos)