Dia 01 de Março celebra-se a Protecção Civil.


Esta efeméride foi instituída a nível mundial pela Organização Internacional de Proteção Civil (OIPC) em 1990 e a nível nacional, em 2008, por despacho do Ministro da Administração Interna.


Este dia não é apenas mais um dia. Este é o dia em que se sublinha, acima de tudo, a importância da acção da protecção civil como tarefa de todos e para todos. Uma tarefa muitas vezes anónima mas que se materializa todos os dias em prol dos cidadãos, do património e do ambiente.


Em 2015, o mote para estas celebrações assenta no tema “A Proteção Civil e a Educação para o Risco”, marcando a importância das camadas mais jovens da nossa sociedade no presente contexto e na construção de comunidades mais preparadas, mais conhecedoras, mais seguras e mais resilientes. Educar para o risco é assim um desafio da sociedade como um todo e é, acima de tudo, um investimento que terá frutos garantidos nas próximas gerações.


Juntos, serviços públicos, comunidades e estabelecimentos escolares, temos a obrigação de conseguir passar a mensagem de que é absolutamente fundamental conhecermos a realidade que nos rodeia, conhecermos os perigos a que podemos estar sujeitos, saber adequar o nosso comportamento a cada situação de emergência e contribuirmos de forma activa para a prevenção dos riscos. Estes são alguns dos maiores desafios que temos pela frente e ultrapassá-lo significará que estaremos a contribuir para um futuro melhor e para um país mais seguro.


Em Setúbal, os trabalhos realizados nesta matéria há já vários anos, envolvendo a Autoridade Nacional de Protecção Civil, através do Comando Distrital de Operações de Socorro, os Serviços Municipais de Protecção Civil e demais Agentes de Protecção Civil, dão diariamente os seus frutos. Só em 2014, o Comando Distrital de Setúbal organizou cerca de 25 acções de sensibilização para entidades externas, com especial relevância para estabelecimentos escolares, hospitais (acção pioneira, com a colaboração da unidade hospitalar do Barreiro no âmbito do programa interno de ocupação das crianças, filhas dos funcionários em tempo de férias) e centro comercial, cobrindo um total de cerca de 1000 indivíduos.


Ainda em 2014 foi implementado o projecto intitulado “Na hora do conto a protecção civil também conta”. Um projecto educacional dirigido às crianças em idade pré-escolar e que visa consolidar conhecimentos através da representação suportada num teatro de fantoches. O Tema disponível trata Fogos florestais, com ênfase na importância da nossa floresta e no número europeu de emergência (112).


Apesar do longo caminho já percorrido neste campo, importa continuar a trabalhar activamente, envolvendo todos os actores do Sistema e apostando cada vez mais na intervenção precoce como via de garantir uma formação de base sustentada e potenciando o facto das crianças serem agentes replicadores de informação e de formação.
Neste sentido, nos dias 5 e 6 de Março, o Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal, em parceria com a Câmara Municipal de Palmela, organiza, no Cineteatro S. João, em Palmela, o IV Encontro Distrital De Prevenção E Segurança Em Ambiente Escolar.


Com intervenções da Associação para a Promoção da Segurança Infantil, Instituto Nacional de Emergência Médica, Cruz Vermelha Portuguesa e Guarda Nacional Republicana, este evento vem sublinhar a excelência do trabalho realizado no distrito por todas as entidades com responsabilidade na matéria e com especial destaque para as escolas, criando uma oportunidade fundamental para a troca de conhecimentos e boas-práticas.


Pretende-se marcar a celebração do Dia da Protecção Civil 2015, divulgar iniciativas, casos de sucesso e de boas-práticas, estimulando a continuação de um trabalho que faz a diferença na segurança e na protecção de todos e que contribui para o desenvolvimento de uma sociedade mais preparada e mais resiliente.

The following two tabs change content below.

Patrícia Gaspar

Comandante Operacional Distrital de Setúbal

Últimos textos de Patrícia Gaspar (ver todos)