Inauguro este espaço agradecendo o convite efectuado pelo “Setúbal na Rede”, o qual é muito lisonjeador da minha pessoa e para o qual tentarei estar à altura!

   

Como não poderia deixar de ser, nesta minha primeira intervenção teria de falar de um desporto, que para muitos, a sua prática, em teoria, é completamente impossível! O Golfe!

   
Quantos saberão que a escassos 15 minutos da nossa cidade, existem um campo de Golf com todas as infra-estruturas para a prática da modalidade! E que tem todos os anos a visita de cerca de um número considerável de turistas de golf que depois visitam Setúbal, os seus restaurantes, o rio e a serra! Quantos saberão que alguns dos melhores jogadores do mundo já jogaram nesse campo e hoje jogam na primeira divisão do golf europeu!

   

A este respeito, chamo a atenção para um dado lamentável mas real, que traduz o marasmo que é o desenvolvimento da modalidade em Portugal!

   

Disputa-se no distrito a maior e mais importante competição de golf a nível amador efectuada em Portugal, há já 4 anos! No primeiro ano ganhou um Inglês, depois um alemão, um português e o ano passado um italiano! O melhor resultado de todos foi alcançado pelo português sendo o único que continua a competir em torneio secundários! Este exemplo traduz que a nossa evolução neste capítulo será muito lenta ou mesmo inexistente, numa indústria tão importante para o país e que será alvo de muitas conversas neste espaço que hoje se inaugura!

   

É caso para pensar, bola no buraco é o objectivo, contudo o desenvolvimento da prática desta modalidade está com muitos buracos na bola!

The following two tabs change content below.

Marco Andrade

Diretor Geral do Montado Hotel & Golf Resort
Formação Académica - Direito. O bichinho do Turismo surge ainda enquanto estudante e que se prolonga até hoje com um percurso profissional no Montado, ainda quando apenas era apenas um Campo de Golfe assumindo a Direcção do Golfe em 2004. Com a construção do Hotel e criação do Resort assumiu a Direcção Geral do empreendimento em 2009.

Últimos textos de Marco Andrade (ver todos)