Há 120 anos, em outubro de 1895, desembarcou, em Lisboa, o primeiro automóvel importado para Portugal. A uma velocidade máxima de 15 km/h, o Panhard & Levassor demorou três dias a realizar a viagem histórica para Santiago do Cacém, viagem essa marcada por um conjunto assinalável de peripécias. No dia 17 de outubro (sábado), o Panhard & Levassor volta ao seu primeiro destino e promete ser a atração principal das Comemorações dos 120 anos do Automóvel em Portugal, uma organização conjunta entre a Câmara Municipal de Santiago do Cacém e o Clube de Automóveis Antigos da Costa Azul, com o apoio do Automóvel Club de Portugal (ACP).

A Vice-Presidente da CMSC, Margarida Santos, fala do acontecimento histórico com “uma pontinha de orgulho” pelo facto de o Panhard & Levassor “ter vindo para Santiago do Cacém”,sublinhando depois “a oportunidade de ver este carro, que volta a Santiago ao fim de tanto tempo e que é hoje pertença do ACP”. Margarida Santos destaca ainda “muitos outros automóveis antigos que vão participar, que tanta curiosidade despertam”.

As Comemorações dos 120 anos são vistas pela Vice-Presidente da CMSC como “uma iniciativa única, um momento marcante para Santiago do Cacém. Esta particularidade de termos cá o Panhard & Levassor vai ainda despertar mais a atenção, porque todos vão querer ver o carro que chegou pela primeira vez a Portugal, que veio para Santiago do Cacém e que estacionou à porta da nossa Antena Miróbriga”.

O Panhard & Levassor vai estar estacionado junto ao edifício-sede da Câmara Municipal de Santiago do Cacém. Está ainda assegurada a participação de 45 viaturas do Clube de Automóveis Antigos da Costa Azul.

Sobre o Panhard & Levassor

Proveniente de Paris, o Panhard & Levassor foi esperado com impaciência por D. Jorge d’Avillez, um jovem aristocrata de Santiago do Cacém. A entrada desta estranha “mercadoria”, na Alfândega de Lisboa, levanta, desde logo, a dúvida sobre que taxa aduaneira aplicar: seria uma máquina agrícola ou uma locomóvel (máquina movida a vapor)? Adota-se esta última definição.

Depois da montagem das várias componentes numa oficina de carruagens e da colocação em marcha do seu motor de explosão, o Panhard & Levassor inicia a sua primeira viagem – que foi também a primeira viagem de automóvel em solo português −, com destino à casa D’Avillez em Santiago do Cacém.

À entrada da vila de Palmela, surge um burro no meio da estrada, que se recusa a arredar com a sua típica teimosia. O choque é inevitável e do atropelamento resulta a morte do burro. O dono vê-se então recompensado da sua significativa perda com a quantia de dezoito mil réis, o triplo do valor de um burro naquela época.

Três homens protagonizaram esta aventura: D. Jorge D’Avillez; Jules Phillipe, engenheiro na região, e Hidalgo Vilhena, outro santiaguense, pioneiro na arte fotográfica da época. A chegada do Panhard & Levassor ao seu destino, Santiago do Cacém, causou um grande entusiasmo e pasmo entre os habitantes da localidade.

O Panhard & Levassor pertence ao Automóvel Club de Portugal e destaca-se no Museu dos Transportes e Comunicações.

Programa:

Dia 17 de outubro de 2015 (sábado)

– 12h30: Chegada dos automóveis antigos e do Panhard & Levassor a Santiago do Cacém / exposição de automóveis na Avenida D. Nuno Álvares Pereira, junto à Câmara Municipal

– 15h30: Início da gincana clássica na Avenida D. Nuno Álvares Pereira

– 16h30: Desfile pelas principais ruas da cidade

– 16h45: Parqueamento dos automóveis no Bairro de Vale Matanças

– 17h15: Descerramento de placa evocativa dos 120 anos da chegada do automóvel a Portugal / no Centro Histórico de Santiago do Cacém, junto ao edifício da Antena Miróbriga (primeira garagem do Panhard & Levassor)

Participação da Banda da Sociedade Recreativa Filarmónica União Artística de Santiago do Cacém

– 18h30: Partida das viaturas em direção a Vila Nova de Santo André

– 19h00: Chegada a Vila Nova de Santo André e parqueamento das viaturas no parque de estacionamento do Hotel Vila Park

Dia 18 de outubro de 2015 (domingo)

– 10h00: Partida da caravana com passeio pela cidade de Vila Nova de Santo André