Exposição coletiva “Alcarte 2015”

No ano em que o Município de Alcochete comemora os 500 anos da atribuição do Foral pelo Rei D. Manuel I, a exposição coletiva “Alcarte 2015”, promovida pela Câmara Municipal com a temática “500 Anos de História”, apresenta ao público dezoito trabalhos nas categorias de pintura, desenho, escultura e fotografia que podem ser admirados na galeria do edifício dos Paços do Concelho.

Com uma larga tradição no Concelho, esta exposição coletiva é inaugurada a 1 de Agosto e pode ser visitada até 4 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 18h00.

Horário alargado durante as Festas do Barrete Verde e das Salinas:     

Sexta-feira, 7 de agosto: 18h00 às 24h00

Sábado, 8 de agosto: 16h00 às 24h00

Domingo, 9 de agosto: 16h00 às 24h00

Segunda-feira, 10 de agosto: 18h00 às 24h00

Terça-feira, 11 de agosto: 18h00 às 24h00

Quarta-feira, 12 de agosto: 18h00 às 24h00

Quinta-feira, 13 de agosto: 18h00 às 24h00

Exposição “O Foral Manuelino de Alcochete”

Com entrada gratuita no Núcleo Sede do Museu Municipal de Alcochete, a exposição “O Foral Manuelino de Alcochete” está patente ao público neste núcleo museológico até Janeiro de 2016 com o objetivo de divulgar o Foral manuelino, documento de grande valor histórico para o Concelho. Esta exposição permite conhecer a génese do concelho, bem como alguns aspetos que caraterizam a governação de D. Manuel I.

Aproveite a visita para conhecer a coleção do Núcleo Sede que aborda diferentes temáticas (arqueologia, história e etnografia), em que a valorização do património cultural local é prioritária.

Horário:

Terça-feira:14h00 às 17h30

Quarta a sexta-feira: 10h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30

Sábado: 14h30 às 18h30

Domingo:10h30 às 12h30 e das 14h30 às 18h30

Exposição “Trajes Quinhentistas”

No Largo da Misericórdia, o Núcleo de Arte Sacra apresenta a exposição temporária “Trajes Quinhentistas”, cedida pelo Museu Nacional do Traje, em que podem ser apreciados doze trajes que foram criados para encenar a embaixada que D. Manuel I enviou a Roma, para uma visita ao Papa Leão X, a 12 de março de 1514.

Neste núcleo expositivo destaca-se da coleção permanente o Retábulo, da autoria de Diogo Teixeira e António da Costa. Estão ainda patentes ao público peças de ourivesaria, paramentaria, espólio documental, escultura e pintura, esta última de maior significado,dos séculos XVI a XIX, destacando-se ainda a Bandeira da Misericórdia, uma das mais antigas do País.

Horário:

3ª Feira – das 14h00 às 17h30

4ª a 6ª Feira – das 10h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30

Sábado – das 14h30 às 18h30

Domingo – das 10h30 às 12h30 (entrada gratuita) e das 14h30 às 18h30