No seguimento das várias declarações e notícias que têm vindo a público sobre a construção do novo Posto da GNR na Moita, a Câmara Municipal da Moita esclarece que:

A construção de um novo Posto Territorial da GNR tem sido uma reivindicação do Município, que solicitou a sua contemplação no Orçamento de Estado/PIDDAC ao longo de vários anos, tendo, no final de 2008, aprovado uma proposta em reunião de câmara que propunha que fosse incluída em Orçamento de Estado, a construção de um novo posto da GNR na freguesia da Moita, referindo já nessa data a existência de um terreno disponibilizado pelo Município para o efeito.

Esclarecemos que o Ministério da Administração Interna adquiriu, em 2009, o antigo quartel dos Bombeiros Voluntários da Moita com o objectivo de instalar o Posto Territorial da GNR, o que nunca veio a acontecer. Desde a sua aquisição, que as antigas instalações dos Bombeiros se encontram abandonadas, sendo objecto de actos de vandalismo, ocupação indevida, e apresentando sinais evidentes de degradação, factos para os quais temos alertado sucessivamente o Ministério da Administração Interna.

Por sua vez, o Posto Territorial da GNR na Moita tem funcionado, tal como a PSP na Baixa da Banheira, em edifícios municipais cedidos sem qualquer contrapartida para o Município e que, designadamente na Moita, não oferecem as condições necessárias ao bom desempenho das forças de segurança.

Acresce que, a 29 de julho de 2011 o Gabinete do Ministro da Administração Interna, em resposta a uma pergunta formulada pelo Grupo Parlamentar do Partido Comunista Português sobre a falta de condições no Posto da GNR da Moita, referia que “Com a concordância do anterior Governo decidiu-se então pela permuta do edifício do antigo quartel dos Bombeiros por dois terrenos cedidos pela Câmara Municipal da Moita para a construção do Posto da GNR da Moita e da Esquadra da PSP da Baixa da Banheira, após avaliação prévia dos terrenos pela Direção Geral de Tesouro e Finanças”, acrescentando que “Neste momento, ainda não há verba orçamentada e, findo o processo, será avaliada em função das prioridades”.

No início deste mandato, a Câmara Municipal da Moita solicitou uma reunião urgente com o Secretário de Estado Adjunto da Ministra da Administração Interna, reunião essa que só se concretizou ao fim de 13 meses, e na qual voltámos a disponibilizar um terreno municipal para a construção de raiz do novo Posto Territorial da GNR.

Nas últimas semanas tem sido mantido o contacto permanente entre a Câmara Municipal e o Ministério da Administração Interna, para resolver o problema das instalações da GNR, bem como do antigo quartel dos Bombeiros. Não podemos deixar de estranhar que o assunto esteja a merecer, só agora, tanta atenção por parte do deputado do PSD, quando estamos a dois meses das eleições legislativas, no entanto, as informações do próprio Ministério da Administração Interna indicam que  será difícil resolver a situação antes do dia 4 de outubro.