Entre 18 de julho e 8 de agosto, o Convento dos Capuchos, na Caparica, recebe um ciclo de quatro concertos de música dedicados à contemplação, que percorrem os vários espaços deste equipamento cultural. Os concertos acontecem ao sábado, a partir das 21h30. Com entrada livre, Comtempo é o espetáculo de abertura deste ciclo de música, no dia 18 de julho, que inclui obras de Ropartz, Respighi e Chopin, interpretadas por João Bettencourt da Câmara (piano) e Camerata Atlântica, sob a direção de Ana Beatriz Manzanilla.

No dia 25 de julho sobe ao palco Damien Guillon, um dos melhores contratenores do mundo, acompanhado do aludista Eric Bellocq, num concerto intimista – Contemplatio Templum – dedicado à obra de John Dowland, lembrado pela grande melancolia das suas obras vocais. Destaque também para a atuação do Schola Antiqua, dia 1 de agosto, reconhecido como o melhor grupo de canto gregoriano de Espanha, que interpretará obras medievais da liturgia monástica da Idade Média.

O Ciclo de Música encerra dia 8 de agosto com Música Italiana para um Ofício de Vésperas interpretada pelo coro Avres Serva. Os bilhetes para cada concerto custam cinco euros e podem ser adquiridos no Convento dos Capuchos, de quarta a sábado das 10h00 às 18h00.

As reservas podem ser efetuadas por telefone (21 291 93 42) e devem ser levantadas até 30 minutos antes do início do espetáculo.

Programa

18 de julho | 22h00

Comtempo

João Bettencourt da Câmara, piano

Camerata Atlântica

Ana Beatriz Manzanilla, direção

Guy Ropartz (1864-1955), Sérenade pour instruments à archets

Ottorino Respighi (1879 – 1936), Árias e Danças Antigas (Suite no. 3)

Frédéric Chopin (1810-1849), Concerto para piano n.º 1 em mi menor, Op. 11 – (versão para orquestra de cordas)

O concerto de abertura convida o público a sair do óbvio e a deixar-se levar pela prática contemplativa da audição de obras musicais, não necessariamente de carácter divino, mas divinas na sua permissão para revelações emocionais e para um olhar interior, contemplativo mas silencioso. Um jogo de contemplação e de confronto do nosso ser com o personagem que interpretamos.

25 de julho | 21h30

Contemplatio Templum

Damien Guimmion, contratenor

Eric Bellocq, alaúde

Lute Songs by John Dowland (1563- 1626)

Damien Guillon apresenta neste concerto as obras que integram o seu primeiro trabalho discográfico, um refinado, subtil e melancólico repertório, cinzelado e aprofundado através de um verdadeiro trabalho de música de câmara que contou com a cumplicidade do alaudista Eric Bellocq, um grande conhecedor da música renascentista.

1 de agosto | 21h30

Contemplate You

Schola Antiqua

Professor Juan Carlos Asensio, direção

O Canto Gregoriano e o Nascimento da Música Ocidental

A tripla condição do canto gregoriano enquanto arte, técnica e oração, funde-se totalmente na celebração litúrgica. Mas por serem raras as ocasiões em que podemos vivenciar o canto na plenitude do contexto para o qual foi criado, o concerto da Schola Antiqua tenta proporcionar ao público esta experiência, levando-o a utilizar a imaginação.

8 de Agosto | 21h30

Contemplação

Avres Serva

Nuno Oliveira, cravo, órgão positivo e direção

Música Italiana para um Ofício de Vésperas

As Vésperas fazem parte do Ofício Divino, uma série de orações diárias: depois das Matinas, Laudes e Pequenas Horas, as Vésperas marcavam o ocaso.

Concerto com obras de Andrea Gabrieli, Orazio Tarditi, Biagio Marini, Pier Francesco Cavalli e Claudio Monteverdi interpretadas em instrumentos da época.

Datas: De 18 de julho a 8 de agosto de 2015

Horário: Sábados, às 21h30

Local: Convento dos Capuchos

Rua Lourenço Pires de Távora, 14 – Caparica

Tel.: 21 291 93 42

Preço dos bilhetes: 5 euros (exceto dia 18 de julho – entrada livre)