O Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) de Almada indeferiu a providência cautelar requerida pelos TST contra a Câmara Municipal da Barreiro

Depois de terça-feira, dia 19, o TAF ter-se pronunciado pelo indeferimento da providência cautelar contra a Câmara Municipal da Moita, vem hoje também indeferir a providência contra o Município do Barreiro numa decisão que se pode considerar histórica, abrindo caminho para uma resolução rápida desta situação que se arrasta desde dezembro passado aquando a assinatura do Protocolo de Entendimento entre os dois municípios que previa o alargamento do serviço dos TCB às freguesias vizinhas do concelho do Barreiro.

Desde a primeira hora que os municípios, na procura das melhores soluções para as populações, estavam seguros da possibilidade de alargar o serviço dos TCB às freguesias do concelho vizinho.

Após a decisão de hoje, ainda alvo de recurso, é chegado o momento de dar forma ao Protocolo de Entendimento e iniciar todas as diligências necessárias, como escolha do local das paragens, horários das carreiras, entre outras, para desta forma criar as condições necessárias para o início deste serviço

As duas autarquias recebem com especial congratulação o consecutivo indeferimento do TAF de Almada aos processos levantados aos municípios pelos TST, mas sobretudo sentem que os justos anseios das populações podem ser finalmente concretizados.

Texto e imagem: CMB