Fernando Casaca

Out 0
Out 0

De Valência, Espanha, com saudade

Escrevo, hoje, aqui, a várias centenas de quilómetros da cidade onde vivo, Setúbal, e do meu país. Por estes dias, apresento um espetáculo de marionetas em dois festivais espanhóis, o primeiro em Madrid e o segundo, em Valência, onde me encontro. Por estar longe, acompanho o devir noticioso com algum desfasamento no tempo, afastado fisicamente daquilo que sucede nestes tempos de clarificação política e (em larga medida) social. Confesso-me simultaneamente …   Ler

Set 0
Set 0

Redes Sociais

Que se lixe! Sou viciado em redes sociais. Gosto “e divirto-me bastante com isso”, é verdade, gosto de ver imagens sem fim, numa sequência caótica de temas e motivos; ler os mais variados comentários, uns mais honestos, outros imbuídos de várias doses de desonestidade ou bastante mal-intencionados. Por estes dias o tema principal é a crise migratória “a que chamo: questão dos refugiados”, assim com as mesmas letras com que …   Ler

Jul 0
Jul 0

Pão e circo

O Verão é a estação do ano mais apetecível para eventos de toda a espécie. Eventos que se realizam por toda a parte, nas cidades e vilas portuguesas. O sol dos dias quentes e as amenas temperaturas das noites de estio convidam a festas, alegria e bebidas frescas. Tudo vale, vale tudo para fazer o refresh das vidas crispadas e taciturnas que muitos de nós levamos, nos restantes meses do …   Ler

Jun 0
Jun 0

A questão da cultura

Vivemos um verão quente. Um tempo de crispação e radicalização, entre forças opostas, ideias e objetivos de vida. Entre tempos solidários e desejos gananciosos, individuais ou privados. Há pouco espaço para o meio-termo e não podemos ser ou ficar imunes, neutrais ou imparciais perante os factos. Há uma guerra aberta, independentemente das nossas vontades, há feridas e destruição. O alvo são os povos, a educação e a cultura. Em suma, …   Ler

Mai 0
Mai 0

Espaço 37

Pode parecer título de filme hollywoodesco. Pode sugerir produtos de ficção científica, e remeter-nos para uma famosa e antiga série televisiva. É, todavia, um espaço de cultura. Melhor dizendo, de culturas. Falo do Espaço 37. No centro histórico de Setúbal ganha vida, desde os finais de 2014, uma sala de artes. Inteiramente dedicada à criação artística e ao pensamento. À divulgação de obras de arte, à reflexão e partilha de …   Ler

Abr 0
Abr 0

Então, como vai a vida?

Podemos acreditar ou não. Relativizar. Aceitar. Banalizar. O que não podemos é ficar fora da História. Somos peças, com maior ou menor intervenção nos acontecimentos, peças de um engenho em permanente devir, a História. E a isto responde, cada um de nós, na medida própria. Podemos limitar-nos a consumir. Ou, ao invés, abordar de forma crítica o que se passa à nossa volta. Participar, até. Calar ou reagir. Notícias. Cultura …   Ler

Mar 0
Mar 0

O teatro tem dias

Mil e uma vezes, vezes mil ou mais vezes, direi. Direi e digo. Digo que o teatro faz falta. Que o teatro está vivo, nos diversos corpos em que se manifesta. O teatro é uma das mais hábeis invenções da humanidade. Sem o teatro não existiriam sociedades humanas, tal como as conhecemos. Hoje, como há mais de dois mil e quinhentos anos. Nem cidade. Nem comunidade. O teatro que conta …   Ler

Fev 0
Fev 0

O valor da cultura: Um valor sem preço

Não consigo viver sem o voo dos pássaros. Sem a linha do horizonte definida no lado de dentro da própria vida. Sem imaginar a intemporal construção das pontes, físicas e simbólicas, que ligam pessoas, entre si. Sem criação, interpretação e arte. Sem cultura. E, no entanto, vivo. Por isso, a matéria de que sou feito chama-se carne. (Uma irónica estranheza acode, quando penso que duas em cada três partes do …   Ler

Jan 0
Jan 0

O admirável mundo contemporâneo, onde fica?

Conheço muito poucas pessoas sem telemóvel, sem carta de condução de automóveis ligeiros, conta de email ou página numa das várias redes sociais. São tão poucas que quase as esqueço. Mas que existem é uma certeza. Umas estão mais perto, são amigas e amigos próximos; outras mais distantes, consideradas apenas como conhecidas ou amigas de amigos. Escapam à razão. Parecem estar deslocadas do mundo. Aparentam viver fora do progresso e …   Ler

Dez 0
Dez 0

Movimento cultural – a reedição da revista

Guardo ainda alguns números da revista Movimento Cultural. E não só na memória os tenho preservado. Em papel também, com páginas numeradas, capa e contracapa como qualquer revista. Como acontece, de resto, com outras publicações de referência dos anos 80 e 90 do século XX, que faço questão de resgatar à voracidade do tempo e ao amarelecimento das folhas de papel. “Em papel”, sublinho, “guardo ainda alguns números desta revista”. …   Ler

voltar ao topo ▲