ecabrita@setubalnarede.pt'
Eduardo Cabrita

Out 0
Out 0

A Mudança Incompleta

As eleições de 4 de outubro determinaram uma alteração profunda no quadro politico português. A direita teve o seu segundo pior resultado de sempre apenas melhor que o de Santana Lopes em 2005. Existe uma maioria de partidos de esquerda na Assembleia da República mas com uma dispersão de mandatos que não permite apresentar uma solução governativa credível. O PS teve um significativo crescimento eleitoral mas que não lhe permitiu …   Ler

Set 0
Set 0

A Opção está na tua Mão

Estamos oficialmente em período eleitoral como se percebe pela súbita preocupação de Passos Coelho com as desigualdades sociais, as piedosas declarações de Maria Luís sobre a possibilidade de redução de impostos, ainda que infelizmente só já no mandato do próximo Governo, e até algumas ideias que repentinamente brotaram sobre a realização de alguns investimentos após quatro anos de maldição. Desta vez ninguém se pode eximir a fazer uma escolha decisiva …   Ler

Jul 0
Jul 0

A Voz do Povo

O mandato do Governo está a terminar,as eleições marcadas para 4 de Outubro ,os candidatos dos partidos estão já anunciados e o PS já apresentou um detalhado programa eleitoral que aspira a converter em Programa de Governo. Após quatro anos de instabilidade social, de permanente confronto com o Estado de Direito e de deliberada criação de um clima de tensão entre os portugueses chegou o momento do julgamento popular. Para …   Ler

Jun 0
Jun 0

A Europa de chumbo

Celebraram-se há poucos dias 30 anos sobre a assinatura do tratado de adesão de Portugal à então CEE. Depois de um ciclo ultramarino de quase seis séculos Portugal encontrava um novo posicionamento estratégico na família das democracias europeias. A participação na construção da unidade europeia foi uma viragem tão decisiva como o 25 de Abril ou as primeiras eleições livres .Novamente neste desafio o PS,que dissera que a Europa estava …   Ler

Mai 0
Mai 0

Eduardo Pereira – de Sesimbra para o Mundo

Estes quatro anos vão ficar com uma memória negra na história da nossa região. Da prioridade do modelo de de desenvolvimento de um País que se assumia como fachada atlântica da Europa caímos na total paralisia de iniciativas e no congelamento de todos os projetos estruturantes muitas vezes ainda acompanhado de um discurso demagógico de orgulho na inércia poupadinha. O essencial são os programas e as políticas mas os homens …   Ler

Mar 0
Mar 0

Um País à espera na Urgência

Nada melhor do que o caos das urgências que marcou este Inverno para servir de imagem para o estado anímico dos portugueses. O fracasso da estratégia de austeridade virtuosa e expansionista, o sentimento de um esforço repartido de forma desigual e que nem sequer impediu o crescimento da dívida e a frustração das expetativas criadas à mais qualificada das gerações portuguesas contribuem para um ambiente deletério perigoso para a saúde …   Ler

Fev 0
Fev 0

Passos em contramão

Ao fim de seis anos de crise global do sistema financeiro enquanto os Estados Unidos reagem com vigor, o Japão lambe as feridas e os países emergentes conquistam terreno na economia mundial. Mas a Europa parece ser a exceção de gigante doente e cada vez mais anão político. Depois da salvação dos bancos irlandeses, britânicos ou holandeses com recurso a nacionalizações destinadas a socializar os prejuízos o revisionismo liberal acentuou …   Ler

Dez 0
Dez 0

Tempo Perdido

Completa-se esta semana o quarto ano de estagnação dos projetos que davam à região de Setúbal centralidade no modelo de desenvolvimento de Portugal como fachada atlântica da Europa. Pior do que ter sido em causa uma ideia para a região por razões financeiras ou políticas é não existir qualquer modelo alternativo que se perceba para além da desistência e do abandono. Perante a violência da desconstrução do consenso social em …   Ler

voltar ao topo ▲