António Jardim

Jul 0
Jul 0

Subir Lall – Serão ainda resquícios da colonização portuguesa??

Subir Lall, o “scheiss furher” que nos foi imposto pela “troika” decidiu enveredar pela carreira literária, certamente depois da bíblica incompetência (será ou propositada?) económica e financeira que demonstrou na condução do processo português. Segundo dizem no dito livro tenta justificar a “excelência” da sua atuação, em que falhou todos os objetivos, embora conseguisse levar o País à miséria, aumentar as desigualdades sociais e resgatar alguma Banca (sobretudo estrangeira) o …   Ler

Jun 0
Jun 0

Refugiados e emigrantes muçulmanos

Começo por dizer que não tenho nenhuma empatia, pelo contrário, por muçulmanos ou por quaisquer praticantes de religiões castrantes (quase todas), sobretudo quando querem que os seus Países continuem ou se transformem em teocracias. É o que se passa (alem dos muçulmanos radicais) com os judeus ortodoxos (aqueles de tranças que andam à cabeçada ao muro) e aceitam as opiniões mais esdrúxulas de alguns Rabis sedentos de sangue (dos outros) …   Ler

Set 0
Set 0

As eleições de 4 de Outubro para a (quase-ex) classe média

Já é recorrente dizer que a classe média foi a principal prejudicada pela política do atual Governo. Foi e não foi ! Foi na medida em que suportava mais encargos, que tinha em principio capacidade para pagar e de repente deixou de ter sem sacrifícios gigantescos, e/ou porque teve de apoiar (do que não estava à espera) filhos e netos, e/ou ainda porque ganhando normalmente mais e sendo assalariados foi …   Ler

Jul 0
Jul 0

Aníbal e PPC, a mesma falta de nível

Depois da magistral aula de aritmética concluindo que 19-1 = 18 e da pacovice saloia de mandar os acompanhantes fazer ó-ó, julguei que já tinha visto tudo. Mas não. Dias depois eis que PPC, num encontro qualquer do PSD, decidiu apresentar esta “pérola” do seu pensamento mais salazarento: “Só se deve gastar o que se tem”, o que deve ter gelado o sangue dos banqueiros porventura na sala. Não vou …   Ler

Abr 0
Abr 0

Uma solução para a transmissão de conhecimento e emprego?

Já não sei onde li esta proposta mas parece-me bastante interessante para um País com a nossa situação demográfica, de desemprego e de crónica deficiência na transmissão intergeracional de conhecimento. Trata-se simplesmente de promover reformas a tempo parcial de trabalhadores digamos de 63 anos, portanto a 2 ou 3 anos da reforma por inteiro e contratação de jovens a tempo inteiro para os substituir. Ou seja a criação de uma …   Ler

Fev 0
Fev 0

Alguns desafios para o futuro

Primeiro gostaria de fazer uma declaração de princípios: Não acredito na gestão só pública das empresas, pois já senti o que é ser dirigido por comissários políticos, normalmente completamente impreparados. Julgo a gestão privada mais eficaz mas totalmente incapaz de uma visão global, pelo que deve ser limitada às empresas não estratégicas. Acho assim (como todos os que se dizem socialistas e/ou social-democratas), que só os setores estratégicos devem ter …   Ler

Jan 0
Jan 0

A catarse inevitável

Como inúmeros analistas já afirmaram a questão Sócrates arrisca-se a ter efeitos provavelmente devastadores nas perspectivas eleitorais do PS e, muito mais importante, na esperança que tantos portugueses deposita(va)m no seu Governo. Como era de prever muitos já o absolveram claramente, muitos também o condenaram definitivamente e (ainda) poucos tentam manter alguma razoabilidade nas suas apreciações. E cada vez mais, como venho dizendo “ad nauseum” há uns 3 anos, é …   Ler

voltar ao topo ▲